Estrangeirismos são, principalmente, vocábulos provenientes de outras línguas que se incorporam no português, apresentando um uso frequente em nossa língua. 

Essa incorporação ocorre devido a diversas razões, sendo as principais:

  • o avanço tecnológico;
  • a crescente globalização;
  • a aproximação com falantes de outros idiomas;
  • o processo de assimilação cultural natural.

Os estrangeirismos podem ser usados na sua forma original ou pode ocorrer um processo de aportuguesamento da palavra. 

Estrangeirismos: palavra original

São usados na sua forma original quando não têm ainda um tempo de permanência suficiente na língua que permita a sua adequação ao português ou quando a sua forma original tem plena aceitação no português. Várias palavras estrangeiras mantêm a sua escrita original, mas são pronunciadas conforme os padrões fonéticos portugueses.

Exemplos:

  • fast-food (do inglês);
  • lingerie (do francês);
  • marketing (do inglês);
  • pedigree (do inglês);
  • Réveillon (do francês);
  • shopping (do inglês);
  • show (do inglês);
  • videogame (do inglês).

Estrangeirismos: palavra aportuguesada

Quando ocorre o aportuguesamento da palavra, este é feito com base na pronúncia e nas regras ortográficas e fonológicas da língua portuguesa.

Exemplos:

  • abajur (do francês abat-jour);
  • batom (do francês bâton);
  • buquê (do francês bouquet);
  • estresse (do inglês stress);
  • futebol (do inglês football);
  • piquenique (do inglês picnic);
  • turnê (do francês tournée);
  • uísque (do inglês whisky).

Embora os estrangeirismos lexicais sejam os mais flagrantes, ocorre também outras influências que são consideradas estrangeirismos, como algumas construções sintáticas, o uso de determinadas preposições,... 

Estrangeirismos de origem inglesa: anglicismos

  • becape (backup);
  • coffee break;
  • deletar (delete);
  • delivery;
  • download;
  • drive-thru;
  • e-mail;
  • fashion;
  • jeans;
  • ketchup;
  • leasing;
  • leiaute (layout);
  • link;
  • mouse;
  • online;
  • outdoor;
  • post;
  • self-service;
  • short;
  • site;
  • stop;
  • upgrade;
  • videogame;
  • xampu (shampoo).

Veja também: Palavras de origem inglesa em diversas áreas.

Estrangeirismos de origem francesa: galicismos

  • abajur (abat-jour);
  • baguete (baguette);
  • balé (ballet); 
  • batom (bâton);
  • bege (beige);
  • bibelô (bibelot);
  • bufê (buffet);
  • buquê (bouquet);
  • cabaré (cabaret);
  • chauffer;
  • crochê (crochet);
  • croissant;
  • gafe (gaffe);
  • garçom (garçon);
  • glacê (glacé);
  • guichê (guichet);
  • madame;
  • maquiagem (maquillage);
  • Réveillon;
  • sutiã (soutien);
  • toalete (toilette);
  • tricô (tricot);
  • vitrine.

Veja também: Palavras de origem francesa em diversas áreas.

Estrangeirismos de origem espanhola: castelhanismos

  • aficionado;
  • bolero;
  • botija;
  • cabecilha (cabecilla);
  • castanhola (castañola);
  • cavalheiro (caballero);
  • flamenco;
  • galpão (galpón);
  • granizo;
  • guerrilha (guerrilla);
  • hombridade (hombredad);
  • intentona;
  • muchacho;
  • tapas.

Estrangeirismos de origem italiana: italianismos

  • adágio (adagio);
  • alegro (allegro);
  • andante;
  • canelone (cannellone);
  • cappuccino;
  • carpaccio;
  • cicerone;
  • confete (confetti);
  • espaguete (spaghetti);
  • gueto (ghetto);
  • macarrão (maccherone);
  • maestro;
  • mezanino (mezzanino);
  • muçarela (mozzarèlla);
  • ópera (opera);
  • panetone (panettone);
  • paparazzo (paparazzi);
  • pizza;
  • provolone (provolone);
  • quarteto (quartetto);
  • salame;
  • sonata;
  • soprano.

Uso de estrangeirismos: vantajoso ou desvantajoso?

Alguns estudiosos se posicionam contra os estrangeirismos, considerando o seu uso um vício de linguagem. Consideram exagerado e desnecessário o uso de palavras de outros idiomas em vez das formas equivalentes em português.

Outros estudiosos, contudo, consideram o uso de estrangeirismos um fenômeno comum, inevitável e enriquecedor do idioma, sendo um sinal de modernização, bem como de atualização e renovação da língua. Contribuem para o aumento de significação do léxico, não impondo qualquer tipo de obstáculo à comunicação.

Primeiros estrangeirismos da língua portuguesa

A incorporação em nosso idioma de palavras de outras línguas não é um fenômeno atual, nem decorrente apenas da mais recente globalização e avanço tecnológico. 

Tendo sua base principal no latim, a língua portuguesa, ainda em sua formação, incorporou em seu vocabulário diversos termos com origem em outras línguas, como o árabe. Palavras de origem africana e indígena também contribuíram grandemente para a formação do português atual.

Veja também: Palavras de origem árabe; Palavras de origem africana; Palavras de origem indígena.