O sentido próprio e o sentido figurado da linguagem estão relacionados com a função denotativa e conotativa da linguagem, ou seja, com a capacidade que as palavras têm de apresentar uma pluralidade de significados, desde um mais objetivo e literal, até um subjetivo e simbólico.

Sentido próprio

O sentido próprio das palavras é também chamado de sentido literal ou sentido denotativo.

Apresenta as seguintes características:

  • Transmite o significado original da palavra, normalmente associado ao primeiro significado que aparece na definição do dicionário;
  • Transmite o sentido mais comum da palavra, sendo aquele que é imediatamente reconhecido;
  • Transmite o significado mais objetivo da palavra, independentemente do contexto frásico em que ocorre;
  • A principal função da mensagem é transmitir uma informação clara e objetiva.

Exemplos com sentido próprio das palavras

  • Minha avó faz um pão salgado delicioso.
  • Ganhei o jogo com o ás de copas.
  • Não sei se acredito em anjos

Sentido figurado

O sentido figurado das palavras é também chamado de sentido conotativo.

Apresenta as seguintes características:

  • Surge em situações particulares de uso da língua, estando dependente do contexto frásico em que ocorre;
  • Transmite um significado subjetivo da palavra, sujeito à interpretação dos interlocutores;
  • Apresenta um sentido simbólico da palavra, influenciado por associações e ideias que ampliam o sentido original de uma palavra;
  • A principal função da mensagem é ser expressiva para provocar sentimentos nos interlocutores.

Exemplos com sentido figurado das palavras

  • Meu avô era um pão quando era novo.
  • Sempre fui um ás na matemática.
  • Meus netos são uns anjos.

Leia também: Denotação e conotação