Sincronia e diacronia são conceitos distintos, mas complementares, usados na linguística para indicar diferentes perspectivas de estudo da língua: o estudo na língua num momento específico (sincronia) e o estudo da língua através do tempo (diacronia).

Esses dois conceitos foram inicialmente abordados pelo linguista Ferdinand de Saussure, que defendia que a língua poderia e deveria ser estudada como uma realidade autônoma num determinado ponto no tempo, sem que fosse necessária a análise dos seus processos evolutivos. Afirmava que a única realidade linguística conhecida do falante era a língua em atual funcionamento. 

Um estudo completo e efetivo da língua teria que contemplar essas duas vertentes, focando tanto nas mudanças ocorridas na língua, como no funcionamento da língua num determinado momento.

Sincronia

Um estudo sincrônico da língua incide nas características que a língua apresenta durante um dado período do tempo. Assim:

  • é momentâneo, não sendo estudada a evolução da língua no tempo, mas apenas um momento específico inserido nesse processo evolutivo;
  • apresenta características estáticas e descritivas, referindo o estado da língua naquele momento específico;
  • estuda apenas as variações da língua que coexistem numa determinada época, como variações regionais, sociais e situacionais;
  • analisa a língua como um conjunto fechado que apresenta regularidade e homogeneidade própria de uma determinada época.

Diacronia

Um estudo diacrônico da língua incide nas mudanças que a língua apresenta ao longo do tempo. Assim:

  • apresenta a evolução que as palavras sofrem através do tempo, analisando as transformações ocorridas até à palavra atual;
  • apresenta caraterísticas dinâmicas e históricas, remontando à origem das palavras;
  • ao incidir sobre o processo evolutivo da língua, caracteriza-se como o estudo da sucessão de diversas diacronias, possibilitando comparações.
Publicado em
Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.