Enquanto figura de linguagem, a onomatopeia é um recurso utilizado na linguagem oral e escrita que aumenta a expressividade da mensagem. As onomatopeias são palavras que reproduzem, na linguagem escrita, os sons existentes, como os barulhos das máquinas e objetos, os ruídos dos animais, os sons produzidos pelo ser humano e os ruídos da natureza.

As onomatopeias são muito utilizadas nas histórias em quadrinhos, na publicidade e na poesia. Tornam o texto mais enfático e divertido e possibilitam uma maior compreensão do conteúdo.

Exemplos:

  • Você não está ouvindo o triiiim do telefone?
  • O gato miou durante horas! Ouvia-se miau miau por toda a casa.
  • Ainda corri para segurar a jarra, mas ela fez ploft no chão!

Exemplos de onomatopeias

Sons de instrumentos, máquinas e objetos:

  • tic-tac ou tique-taque (relógio)
  • blem blem (badaladas de sinos)
  • ding dong (campainha)
  • plim (magia)
  • boom (bomba)
  • crash (batida)
  • tum-tum (bater do coração)
  • triiimm (telefone)
  • biii biii (buzina)
  • vroooom (motor de veículos)
  • ploft (objeto caindo)
  • toc toc (batida na porta)
  • bum (explosão)
  • bang bang (tiros)

Sons de animais:

  • miau miau (gato)
  • cócórócócó (galo)
  • cri cri (grilo)
  • au au (cachorro)
  • bzzz (abelha)
  • ssssss (cobra)
  • piu-piu (passarinho)

Sons humanos:

  • buááá (choro)
  • hahaha (gargalhadas)
  • chuac (beijo)
  • fiu fiu (assobio)
  • nhac (mordida)
  • atchim (espirro)
  • sniff sniff (choro)
  • aaai (dor)
  • psst (chamada)
  • burp (arroto)
  • ic (soluço)

Sons de fenômenos da natureza:

  • vuuuuu (vento)
  • ping ping (chuvisco)
  • cabrum (trovão)
  • chuá-chuá (cachoeira)

Mesmo sem a existência de uma forma escrita rigorosa, as onomatopeias são usadas e entendidas de forma natural pelos falantes, sem que haja necessidade de explicação das mesmas. Algumas já se encontram convencionadas, como buááá e atchim, e outras são facilmente criadas no dia a dia, sendo um processo automático da linguagem oral. Esse processo de criação de novas palavras através da criação de onomatopeias chama-se onomatopoese e contribui significativamente para o aumento lexical da língua.

Existem onomatopeias em diversos idiomas. São usadas para simbolizar os mesmos sons e, embora parecidas, mudam conforme o idioma, dado que se baseiam nos sons típicos das línguas.

Exemplo de onomatopeias em português e inglês:

  • onomatopeia para batidas na porta: toc toc (português) e knock knock (inglês)
  • onomatopeia para grito de dor: ai (português) e ouch (inglês)
  • onomatopeia para admiração: uau (português) e wow (inglês)
  • onomatopeia para erro: ups (português) e oops (inglês)
  • onomatopeia para desaparecimento: puf (português) e poof (inglês)

Fique sabendo mais!
- Onomatopeia tem sua origem na palavra grega onomatopoiía, que significa o ato de fazer nomes ou palavras.
- Antes da entrada em vigor do Novo Acordo Ortográfico a palavra era escrita com acento agudo na penúltima sílaba (péi). Contudo, esse acento foi abolido.
- Para indicar o adjetivo relativo à onomatopeia podem ser usadas as palavras onomatopaico e onomatopeico.

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.