Formação de palavras

Existem dois processos principais de formação de palavras: a derivação e a composição. Contudo, existem também outros processos que, embora com menor regularidade e sistematicidade, contribuem para a formação de novas palavras, como a abreviação, a reduplicação, o hibridismo, a combinação e a intensificação.

Composição

Na composição, a formação de uma nova palavra ocorre a partir da junção de duas ou mais palavras simples ou radicais. Formam-se assim palavras compostas com significação própria.

O processo de composição pode ocorrer por justaposição ou por aglutinação.

Ocorre composição por aglutinação quando há alteração das palavras formadoras. Ocorre a fusão de duas ou mais palavras simples ou radicais, havendo supressão de fonemas. Os elementos formadores perdem, assim, a sua identidade ortográfica e fonológica porque a nova palavra composta apresenta apenas um acento tônico.

  • aguardente (água + ardente);
  • embora (em + boa + hora);
  • planalto (plano + alto);
  • vinagre (vinho + acre).

Ocorre composição por justaposição quando não há alteração das palavras formadoras. Ocorre apenas a junção de duas ou mais palavras simples ou radicais, que mantêm a mesma ortográfica e acentuação que apresentavam antes do processo de composição. A maior parte das palavras compostas por justaposição estão ligadas com um hífen. Contudo, é possível a escrita de palavras compostas por justaposição sem hífen ou apenas escritas juntas.

  • arco-íris;
  • beija-flor;
  • guarda-chuva;
  • segunda-feira;
  • chapéu de chuva;
  • fim de semana;
  • girassol;
  • paraquedas;
  • passatempo;
  • pontapé.

Veja também: O Acordo Ortográfico e as palavras compostas por justaposição.

Derivação

Na derivação, a formação de uma nova palavra ocorre a partir de uma única palavra simples ou radical, ao qual se juntam afixos, formando uma nova palavra com significação própria.

Existem cinco tipos de derivação: derivação prefixal, derivação sufixal, derivação parassintética, derivação regressiva e derivação imprópria.

Na derivação prefixal acrescenta-se um prefixo a uma palavra já existente.

  • desnecessário (des- + necessário)
  • contramão (contra- + mão)
  • antebraço (ante- + braço)
  • infeliz (in- + feliz)

Veja também: Exemplos de prefixos existentes no português

Na derivação sufixal acrescenta-se um sufixo a uma palavra já existente

  • ciumento (ciúme + -ento) 
  • velozmente (veloz + -mente)
  • orgulhoso (orgulho + -oso)
  • namorico (namoro + ico)

Veja também: Exemplos de sufixos existentes no português

Na derivação parassintética acrescenta-se simultaneamente um sufixo e um prefixo a uma palavra já existente

  • espairecer (es- + pairar + -ecer)
  • esquentar (es- + quente + -ar)
  • entediar (en- + tédio + -ar)
  • desgelar (des- + gelo + -ar)

Na derivação regressiva, também chamada de formação deverbal, ocorre redução da palavra primitiva e não acréscimo. 

  • boteco (de botequim)
  • dispensa (do verbo dispensar)
  • bandeja (do verbo bandejar)
  • remoinho (do verbo remoinhar)

Na derivação imprópria, atualmente chamada de conversão por algumas gramáticas, não há alteração da palavra primitiva, que permanece igual. Há, contudo, mudança de classe gramatical com consequente mudança de significado: verbos passam a substantivos, adjetivos passam a advérbios, substantivos passam a adjetivos,... 

  • jantar (verbo para substantivo)
  • andar (verbo para substantivo)
  • prodígio (substantivo para adjetivo)
  • baixo (adjetivo para advérbio)

Abreviação

Na abreviação é apenas utilizada parte da palavra, em vez de ser utilizada a palavra na sua totalidade. Essa parte de palavra passa a existir como uma palavra autônoma. Neste tipo de formação de palavras também estão incluídas as siglas.

  • foto (de fotografia)
  • moto (de motocicleta)
  • pneu (de pneumático)
  • ONU (Organização das Nações Unidas)
  • PUC (Pontifícia Universidade Católica)

Reduplicação

Na reduplicação ocorre a repetição de vogais ou consoantes na formação de uma palavra imitativa. Neste tipo de formação de palavras também estão incluídas as palavras onomatopaicas. A reduplicação é também chamada de duplicação silábica.

  • pingue-pongue
  • tique-taque
  • bombom
  • zum-zum
  • pipilar

Hibridismo

No hibridismo ocorre a junção de palavras simples ou radicais provenientes de línguas diferentes.

  • monóculo (grego mono + latim oculus)
  • nonacosaedro (latim nona + grego cosa e edro)
  • sociologia (latim socio + grego logia)

Combinação

Na combinação ocorre a formação de uma nova palavras através da junção de partes de outras palavras.

  • aborrecente (aborrecer + adolescente)
  • portunhol (português + espanhol)
  • showmício (show + comício)

Intensificação

Na intensificação ocorre a criação de uma nova palavra através do alargamento do sufixo de uma palavra existente. Ocorre maioritariamente na utilização do sufixo verbal -izar.

  • obstaculizar (em vez de obstar)
  • protocolizar (em vez de protocolar)
  • culpabilizar (em vez de culpar)

Veja também