Vozes verbais

A voz verbal indica se o sujeito gramatical é agente ou paciente da ação expressa pelo verbo. Existem três vozes do verbo ou vozes verbais no português: a voz ativa, a voz passiva e a voz reflexiva.

Voz ativa

O verbo está na voz ativa quando o sujeito gramatical é o agente da ação, ou seja, quando o sujeito gramatical pratica a ação verbal.

Exemplos:

  • Mariana leu o livro.
  • A avó fez o almoço.
  • O professor corrigiu as provas dos alunos.

Voz passiva

O verbo está na voz passiva quando o sujeito gramatical é o paciente da ação, ou seja, quando o sujeito gramatical sofre a ação verbal, praticada pelo agente da passiva.

Exemplos:

  • O livro foi lido por Mariana.
  • Leu-se o livro.
  • O almoço foi feito pela avó.
  • Fez-se o almoço.
  • As provas dos alunos foram corrigidas pelo professor.
  • Corrigiram-se as provas.

Existem dois processos distintos de formação da voz passiva: o analítico e o sintético.

Voz passiva analítica

É formada por um verbo auxiliar (normalmente o verbo ser), mais o particípio de um verbo transitivo, seguindo quase sempre a estrutura: sujeito paciente + verbo auxiliar + particípio + preposição + agente da passiva.

Exemplos:

  • A dança foi coreografada por ela.
  • As capas dos cadernos foram enfeitadas pelas crianças.
  • Os pacientes serão atendidos pelo médico logo que possível.

Exemplo de conjugação na voz passiva analítica:
Verbo vender no pretérito perfeito do Indicativo:
(Eu) fui vendido
(Tu) foste vendido
(Ele) foi vendido
(Nós) fomos vendidos
(Vós) fostes vendidos
(Eles) foram vendidos

Notas:

  • Além do verbo ser, existem outros verbos auxiliares que, embora menos frequentes, podem formar a voz passiva analítica, como os verbos estar, ficar, andar, viver,…
  • Normalmente é utilizada a preposição por, ou suas formas contraídas (pelo, pela, pelos, pelas), para a formação da voz passiva analítica.

Voz passiva sintética

É formada por um verbo transitivo conjugado na 3.ª pessoa do singular ou do plural mais o pronome apassivador se, seguindo quase sempre a estrutura: verbo transitivo + pronome se + sujeito paciente.

Exemplos:

  • Vendem-se limões.
  • Cantam-se canções.
  • Finalizou-se o acordo.

Voz reflexiva

O verbo está na voz reflexiva quando o sujeito gramatical é ao mesmo tempo agente e paciente da ação, ou seja, quando o sujeito gramatical pratica e sofre a ação verbal. É formada por um verbo na voz ativa mais um pronome oblíquo reflexivo (me, te, se, nos, vos, se), atuando como objeto. A voz reflexiva pode ser recíproca, ou seja, quando há dois sujeitos que praticam a ação um no outro.

Exemplos:

  • A menina penteia-se todos os dias.
  • O cozinheiro feriu-se com a faca.
  • Nós olhamo-nos no espelho.
  • Eles olharam-se longamente antes de se abraçarem.
  • Pedro e Bianca amam-se muito.

Exemplo de conjugação reflexiva:
Verbo sentar no presente do Indicativo:
(Eu) sento-me
(Tu) sentas-te
(Ele) senta-se
(Nós) sentamo-nos
(Vós) sentai-vos
(Eles) sentam-se

Passagem da voz ativa para a voz passiva analítica

Voz ativa: O arquiteto desenhou o esboço do edifício.
Voz passiva analítica: O esboço do edifício foi desenhado pelo arquiteto.

Voz ativa:
Sujeito da ativa: o arquiteto
Verbo transitivo: desenhou
Objeto direto: o esboço do edifício

Voz passiva analítica:
Sujeito da passiva: o esboço do edifício
Locução verbal: foi desenhado
Agente da passiva: o arquiteto

Mudanças que ocorrem:
O sujeito da voz ativa se transforma em agente da passiva.
O objeto direto da voz ativa se transforma no sujeito da passiva.
O verbo transitivo da voz ativa se transforma em locução verbal (verbo auxiliar ser + particípio do verbo principal).

Passagem da voz ativa para a voz passiva sintética

Voz ativa: O arquiteto desenhou o esboço do edifício.
Voz passiva sintética: Desenhou-se o esboço do edifício.

Voz ativa:
Sujeito da ativa: o arquiteto
Verbo transitivo: desenhou
Objeto direto: o esboço do edifício

Voz passiva sintética:
Sujeito da passiva: o esboço do edifício
Verbo transitivo: desenhou
Partícula apassivadora: se

Mudanças que ocorrem:
O objeto direto da voz ativa se transforma no sujeito da passiva.
O sujeito da voz ativa se transforma na partícula apassivadora se, não havendo agente da passiva.

Veja também