O zeugma caracteriza-se pela omissão de termos da oração sem que se prejudique o entendimento da mesma, dado que essa omissão ocorre num termo que já foi mencionado anteriormente. Através do contexto e dos restantes elementos gramaticais da oração, fica claramente subentendida a repetição do termo previamente referido.

Sendo uma figura de linguagem, o zeugma é um recurso utilizado na linguagem oral e escrita que aumenta a expressividade da mensagem. A utilização do zeugma possibilita a não repetição, criando um discurso mais dinâmico.

Exemplos de zeugma:

  • Eu estudei a obra de Machado de Assis; Mariana, de Jorge Amado.
  • Eu gosto de MPB; minha mãe, de música sertaneja.
  • Na primeira gaveta há folhas; na segunda, cadernos.

Exemplos de zeugma na literatura e na música:

  • “O meu pai era paulista/Meu avô, pernambucano/O meu bisavô, mineiro/Meu tataravô, baiano." (Chico Buarque)
  • “Um deles queria saber dos meus estudos; outro, se trazia coleção de selos (...)” (José Lins do Rego).
  • “A vida é um grande jogo e o destino, um parceiro temível (...)” (Érico Veríssimo)
  • “O colégio compareceu fardado; a diretoria, de casaca." (R. Pompeia).

Atenção!
Quando a omissão ocorre no verbo, pode haver uma diferente flexão do mesmo, adaptando-se a uma nova pessoa verbal.
Exemplo: Eu comi musse de manga; ele de chocolate. (comeu)

Zeugma x elipse

Zeugma e elipse são figuras de construção ou de sintaxe, estando relacionadas com a estrutura das frases. Estas duas figuras se caracterizam pela omissão de termos numa oração. Esses termos permanecem subentendidos, sendo facilmente identificáveis.
- Na elipse pode ocorrer a omissão de qualquer termo, como o sujeito, um verbo, uma preposição,…
- No zeugma ocorre a omissão de um termo que já foi anteriormente mencionado.
Assim, o zeugma é um caso particular de elipse.

Fique sabendo mais!
A palavra zeugma tem sua origem no grego zeûgma, que indica uma ligação.

Atualizado em
Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.