Um texto é, maioritariamente, um conjunto organizado de palavras, que formam frases, que formam parágrafos, que formam o próprio texto. Essa unidade estruturada apresenta um sentido completo e tem um objetivo comunicativo.

O conceito de texto, contudo, tem vindo a ser alargado ao longo do tempo, abrangendo não só textos escritos e verbais, como também textos orais e visuais. O mais importante é que haja uma intenção comunicativa definida e que apresente um sentido completo.

Tipos de texto

Os textos podem ser classificados em tipos textuais, conforme a finalidade e as características que apresentam.

Texto narrativo

Um narrador conta uma história formada por uma sucessão de acontecimentos reais ou imaginários estruturados em introdução, desenvolvimento e conclusão. O enredo da história é vivenciado por personagens num determinado tempo e espaço.

Leia tudo sobre o texto narrativo e os elementos da narrativa.

Texto descritivo

É feita uma descrição de um objeto, ser, pessoa, paisagem, situação,… que permite ao leitor criar uma imagem mental do que está sendo descrito. A descrição pode ser mais objetiva, focando aspectos físicos, ou mais subjetiva, focando aspectos psicológicos e emocionais. Pode ainda ser sensorial, visando provocar diferentes sensações no leitor.

Saiba tudo sobre o texto descritivo e os tipos de descrição.

Texto dissertativo

É feita uma exposição clara, objetiva e rigorosa sobre um determinado assunto, com o objetivo de informar e esclarecer o leitor. Um texto dissertativo-expositivo não procura convencer o leitor, dado que pretende apenas expor um ponto de vista. Já um texto dissertativo-argumentativo pretende persuadir o leitor, convencendo-o a concordar com a tese defendida.

Leia tudo sobre os textos argumentativos e os textos expositivos.

Texto explicativo

É fornecida uma informação acerca de um determinado procedimento visando instruir e guiar a ação do leitor. Mediante o grau de obrigatoriedade no cumprimento das instruções dadas, pode ser considerado injuntivo ou prescritivo. Os textos explicativos injuntivos permitem que haja uma certa liberdade de atuação do leitor. Já os textos explicativos prescritivos limitam a liberdade do leitor, exigindo que se proceda de um determinado modo.

Saiba tudo sobre os textos injuntivos e os textos prescritivos.

Gêneros textuais

Os aspectos gerais dos tipos de texto acima descritos concretizam-se, no dia a dia, em textos que apresentam uma intenção comunicativa bem definida. Esses textos, usados em situações cotidianas de comunicação, são chamados de gêneros textuais:

  • notícias;
  • entrevistas;
  • reportagens
  • cartas;
  • e-mails;
  • contos;
  • romances;
  • crônicas;
  • lendas;
  • receitas;
  • verbetes de dicionário;
  • manuais de instruções;
  • bulas de medicamento;
  • listas de compras;

Veja também: Gêneros textuais específicos de cada tipo de texto.

Textos literários e textos não literários

Dos gêneros de textos acima referidos, facilmente se consegue compreender que alguns são considerados textos literários, como os romances, os contos, as lendas,… e outros são considerados textos não literários, como as notícias, as entrevistas, as receitas, as bulas dos medicamentos,…

Um texto literário tem como principal objetivo entreter o leitor, possuindo uma função estética. Faz uma recriação subjetiva e pessoal da realidade, sujeita a várias interpretações. Utiliza uma linguagem polissêmica e conotativa, bem como diversas figuras de linguagem e outros recursos estilísticos e expressivos, visando despertar emoções no leitor.

Um texto não literário tem como principal objetivo fornecer uma informação objetiva e real, possuindo uma função utilitária. Transmite fatos de forma impessoal, usando uma linguagem denotativa e clara, sem recursos expressivos que possam prejudicar a compreensão do conteúdo do texto.

Saiba mais em: Diferença entre texto literário e texto não literário.

Leitura, compreensão e interpretação de texto

Para que um texto cumpra a sua finalidade comunicativa é essencial que o leitor tenha as competências necessárias para ler, compreender e interpretar a informação transmitida.

Para bem compreender e interpretar um texto, o leitor deverá ter a capacidade de mobilizar os conhecimentos prévios que possui sobre o assunto do texto e permitir que a aquisição do novo conteúdo que está sendo lido seja feita de forma relacionada com a informação já possuída. Por fim, é importante que haja uma apreciação crítica e pessoal, que leve o leitor a refletir sobre o conteúdo lido, formando as suas próprias ideias sobre o assunto.

Sendo uma atividade bastante complexa, existem algumas dicas e passos que podem auxiliar o leitor na interpretação de diferentes textos:

  1. Fazer uma primeira leitura completa do texto para tentar compreender o seu sentido global;
  2. Reler o texto várias vezes para compreender as ideias contidas nos diferentes parágrafos e a forma com se relacionam umas com as outras;
  3. Destacar as ideias mais importantes, distinguindo-as das ideias secundárias;
  4. Separar fatos de opiniões, bem como diferenciar as ideias do autor das suas próprias ideias;
  5. Regressar ao texto e realizar novas leituras sempre que necessário para esclarecer qualquer situação;
  6. Reescrever o conteúdo lido de uma forma pessoal que simplifique a aquisição e estruturação da informação (esquemas, rascunhos, mapas conceituais,…).

Saiba mais em: Como interpretar um texto?

Produção de texto

A produção textual é um processo complexo que mobiliza diversas capacidades e conhecimentos de escrita. Tem como objetivo transmitir uma mensagem, cumprindo uma finalidade comunicativa.

Para uma eficaz produção de texto, é importante que o autor entenda bem o assunto sobre o qual vai escrever, bem como qual será o propósito comunicativo do texto. Conhecer os diferentes tipos de texto é também essencial para que possa utilizar uma estrutura que mais se adéque ao objetivo do texto. Por fim, é imprescindível que se domine o código escrito da língua portuguesa e que se escreva com coesão e coerência.

A produção de um texto estrutura-se em três procedimentos complementares e indispensáveis: o planejamento do texto, a escrita do texto e a revisão do texto.

Saiba mais em: Como produzir um bom texto?