Substantivo derivado

Substantivos derivados são substantivos cuja origem reside em outras palavras da língua portuguesa, ou seja, derivam de substantivos primitivos, sendo formados através de processos de derivação.

Exemplos de substantivos derivados:

  • território (do substantivo primitivo terra)
  • jardinagem (do substantivo primitivo jardim)
  • laranjada (do substantivo primitivo laranja)
  • livraria (do substantivo primitivo livro)
  • folhagem (do substantivo primitivo folha)
  • chuvada (do substantivo primitivo chuva)
  • açucareiro (do substantivo primitivo açúcar)
  • florista (do substantivo primitivo flor)
  • homenzarrão (do substantivo primitivo homem)
  • cachorrinho (do substantivo primitivo cachorro)

Tipos de derivação existentes no português

Derivação prefixal: É acrescentado um prefixo a uma palavra já existente, alterando o seu sentido, como em contramão (contra- + mão).

Derivação sufixal: É acrescentado um sufixo a uma palavra já existente, alterando o seu sentido, como em jornalista (jornal + -ista).

Derivação parassintética: São acrescentados um sufixo e um prefixo a uma palavra já existente, alterando o seu sentido, como em afilhado (a- + filho + -ado).

Derivação regressiva: As palavras não são formadas por acréscimo, mas sim por redução, como em boteco (derivação regressiva de botequim). Neste tipo de derivação, muitos substantivos derivam não de substantivos primitivos, mas de verbos primitivos, sendo chamados substantivos deverbais, como em dispensa (derivação regressiva de dispensar).

Derivação imprópria: Ocorre alteração do significado da palavra, sem que haja alterações na palavra primitiva, como em o jantar (derivação imprópria do verbo jantar).

Quanto à origem, os substantivos podem ser classificados em substantivos primitivos e substantivos derivados.

Saiba mais sobre substantivos primitivos.

Veja também