Sendo uma figura de linguagem, a sínquise é um recurso que aumenta a expressividade e o teor artístico da mensagem. Refere-se a uma inversão desmesurada e violenta da ordem dos termos de uma oração, havendo uma total desconstrução da mesma.

Considerada um hipérbato excessivo, a sínquise cria uma inversão de tal forma intensa que o sentido da mensagem fica comprometido, sendo indecifrável numa primeira leitura. A sínquise privilegia o lado rítmico e artístico da frase, preterindo a clareza e fluidez da mensagem, que se torna obscura e ininteligível.

Exemplos de sínquise:

  • Cobertor fofinho quente bebê dormia no.
  • piscina mergulhou na gelada ele.
  • por entre frio verdes passava folhas o vento.

Exemplos de sínquise na literatura:
“A grita se alevanta ao Céu, da gente.” (Camões).
“Enquanto manda as ninfas amorosas grinaldas nas cabeças pôr de rosas.” (Camões)
“Ouviram do Ipiranga as margens plácidas/De um povo heroico o brado retumbante.” (Joaquim Estrada - Hino Nacional Brasileiro)
“Tu de amante o teu fim hás encontrado.” (Gregório de Matos)

Sínquise x hipérbato x anástrofe

Anástrofe, hipérbato e sínquise são figuras de construção ou de sintaxe, estando relacionadas com a estrutura das frases. Estas três figuras se caracterizam pela inversão da ordem normal das palavras numa frase. São apenas diferencias pela intensidade com que essa inversão ocorre.

- Na anástrofe ocorre uma inversão suave que cria apenas um ligeiro efeito surpresa e enfático na frase.
- No hipérbato ocorre uma inversão brusca que, embora possa prejudicar a clareza da mensagem, não compromete o entendimento e sentido da mesma.
- Na sínquise ocorre uma inversão tão intensa e excessiva que compromete a clareza e sentido da mensagem, tornando-a obscura e ininteligível.

Fique sabendo mais!
- A palavra sínquise tem sua origem na palavra em grego sýgchysis, que significa confusão, mistura e desordem.
- Fora do âmbito linguístico, a palavra sínquise é usada na área da oftalmologia, se referindo à liquefação do humor vítreo do olho por traumatismo ou ruptura espontânea.

Atualizado em
Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.