Pronomes pessoais do caso reto assumem principalmente a função de sujeito da oração, substituindo os substantivos.

Os pronomes pessoais do caso reto indicam as pessoas do discurso:

  • 1.ª pessoa = quem fala (eu, nós);
  • 2.ª pessoa = com quem se fala (tu, vós);
  • 3.ª pessoa = de quem se fala (ele, ela, eles, elas).
Pessoas do discurso Pronomes pessoais retos
1.ª pessoa do singular eu
2.ª pessoa do singular tu
3.ª pessoa do singular ele, ela
1.ª pessoa do plural nós
2.ª pessoa do plural vós
3.ª pessoa do plural eles, elas

Exemplos de uso dos pronomes pessoais retos

  • Eu escrevi o texto.
  • Tu escreveste o texto.
  • Ele escreveu o texto.
  • Nós escrevemos o texto.
  • Vós escrevestes o texto.
  • Eles escreveram o texto.

Pronomes pessoais retos com função de sujeito

Os pronomes pessoais do caso reto assumem a função de sujeito da oração, indicando quem realiza uma determinada ação. A concordância verbal é feita com o pronome pessoal reto.

  • Ela leu as perguntas em voz alta. (Quem leu? Ela)
  • Nós moramos em Copacabana. (Quem mora? Nós)
  • Eu esperei pelo Pedro durante uma hora. (Quem esperou? Eu)
  • Tu queres mais comida? (Quem quer? Tu)

Omissão dos pronomes pessoais retos

Para evitar repetições desnecessárias, o pronome pessoal do caso reto poderá ser retirado da frase. Nesses casos, a pessoa do discurso é marcada pela desinência verbal.

  • Cursei veterinária, mas nunca segui a profissão. (eu)
  • Passeamos muito no domingo passado. (nós)
  • Gostaste do jogo? (tu)

Pronomes pessoais retos com função de predicativo do sujeito

Os pronomes pessoais retos podem também assumir a função de predicativo do sujeito, caracterizando o sujeito da oração. Isso acontece nos predicados nominais, em que há um verbo de ligação. A concordância verbal é feita com o pronome pessoal reto que desempenha a função de predicativo do sujeito.

  • A responsável sou eu.
  • A responsável é ela.
  • A responsável és tu.
  • Os responsáveis somos nós.
  • Os responsáveis são eles.

Pronomes pessoais retos e pronomes pessoais oblíquos

Além dos pronomes pessoais retos, existem os pronomes pessoais oblíquos. Tal como os pronomes pessoais do caso reto, os pronomes pessoais do caso oblíquo indicam as pessoas do discurso.

A diferença entre pronomes pessoais retos e oblíquos é:

  • Os pronomes pessoais retos atuam como sujeito.
  • Os pronomes pessoais oblíquos atuam como objetos ou complementos.

Os pronomes pessoais oblíquos são:

1.ª pessoa do singular: me, mim, comigo
2.ª pessoa do singular: te, ti, contigo
3.ª pessoa do singular: o, a, lhe, se, ele, ela, si, consigo
1.ª pessoa do plural: nos, nós, conosco
2.ª pessoa do plural: vos, vós, convosco
3.ª pessoa do plural: os, as, lhes, se, eles, elas, si, consigo

Exemplos de pronomes pessoais retos e oblíquos

Eles fizeram esse favor para mim.
Eles = sujeito = pronome pessoal reto
Mim = objeto indireto = pronome pessoal oblíquo

Eu não a vi.
Eu = sujeito = pronome pessoal reto
A = objeto direto = pronome pessoal oblíquo

Saiba tudo sobre pronomes pessoais oblíquos.

Dúvidas na utilização dos pronomes pessoais do caso reto

Em alguns casos, é fácil confundir se deve ser usado um pronome pessoal reto ou um pronome pessoal oblíquo.

Para eu, para tu, para mim e para ti

As expressões para eu e para tu deverão ser usadas quando assumem a função de sujeito, sendo seguidas de uma ação, ou seja, de um verbo no infinitivo.

  • Façam silêncio para eu telefonar para este cliente.
  • Para eu fazer isso, vou precisar da sua ajuda.
  • Vê se tem algum erro para tu corrigires.

É errado dizer “Ela comprou este caderno para eu.” ou “Ela comprou este caderno para tu.”. Não se pode usar preposição com os pronomes retos eu e tu. Com preposições têm que ser usados os pronomes oblíquos correspondentes: mim e ti.

  • Ela comprou este caderno para mim.
  • Ela comprou este caderno para ti.

Vi ele, ajudei ele, encontrei ele ou vi-o, ajudei-o, encontrei-o

É comum ouvirmos, na linguagem oral, as seguintes construções frásicas: “Ajudei ele na arrumação do armário.” e “Encontrei ela na praia.”. Contudo, estas construções estão erradas! Nestas frases, os pronomes ele e ela não se referem ao sujeito da ação, por isso não podem ser utilizados pronomes pessoais do caso reto. Têm que ser usados os pronomes oblíquos correspondentes: o e a.

  • Ajudei-o na arrumação do armário.
  • Encontrei-a na praia.

Outros tipos de pronomes

Além dos pronomes pessoais retos e oblíquos, existem também outros tipos de pronomes:

Pronomes de tratamento (você, o senhor, a senhora, vossa excelência);
Pronomes demonstrativos (este, esse, aquele, o, mesmo, próprio);
Pronomes possessivos (meu, tuas, seus, nossas, vossa, sua);
Pronomes interrogativos (que, quem, qual, quanto);
Pronomes indefinidos (alguém, algum, algo, nenhum, muito, pouco);
Pronomes relativos (que, que, onde, o qual, cujo, quanto).

Leia também: Pronomes: tudo sobre os diferentes tipos de pronomes e Pronomes: exercícios com respostas.

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.