Pronomes possessivos

Pronomes possessivos indicam, principalmente, uma relação de posse, ou seja, indicam que alguma coisa pertence a uma das pessoas do discurso. A forma que o pronome possessivo assume concorda com a pessoa gramatical a que se refere (1.ª, 2.ª ou 3.ª pessoa do discurso) e varia em gênero (masculino e feminino) e número (plural e singular) de acordo com aquilo que é possuído.

1.ª pessoa do singular (eu) - meu, minha, meus, minhas
2.ª pessoa do singular (tu) - teu, tua, teus, tuas
3.ª pessoa do singular (ele/ela) - seu, sua, seus, suas
1.ª pessoa do plural (nós) - nosso, nossa, nossos, nossas
2.ª pessoa do plural (vós) - vosso, vossa, vossos, vossas
3.ª pessoa do plural (eles/elas) - seu, sua, seus, suas

Exemplos de concordância dos pronomes possessivos:

  • Eu não dormi na minha cama.
  • Tu não dormiste no teu quarto.
  • Você não dormiu na sua cama.
  • Nós não dormimos no nosso quarto.
  • Vós não dormistes na vossa cama.
  • Eles não dormiram nos seus quartos.

No caso do pronome possessivo determinar vários substantivos, deverá concordar em gênero e número com o substantivo que estiver mais próximo: Nós trouxemos nossas roupas, sapatos e equipamento.

É facultativa a utilização de um artigo definido antes dos pronomes possessivos:

  • Meu irmão é muito bonito.
  • O meu irmão é muito bonito.
  • O diretor não ouviu minha intervenção.
  • O diretor não ouviu a minha intervenção.

Os pronomes possessivos, além da noção de posse, podem transmitir uma ideia de respeito, afeto, ofensa ou cálculo aproximado:

  • Não se preocupe, minha senhora, nós resolveremos o assunto. (respeito)
  • Meu filho, por favor, tenha cuidado! (afeto)
  • Seu irresponsável, você podia ter morrido! (ofensa)
  • Aquela estátua já deve ter seus 15 anos. (cálculo aproximado)

Em algumas situações, os pronomes pessoais oblíquos podem assumir valores equivalentes aos pronomes possessivos:

  • A chuva molhou-te o cabelo. (Molhou o teu cabelo).
  • Agarrei-lhe a mão. (Agarrei a sua mão).

Ambiguidade na utilização de alguns pronomes possessivos

A utilização dos pronomes possessivos na 3.ª pessoa do singular ou do plural (seu, sua, seus, suas) pode originar dúvidas quando ao elemento possuidor. Para evitar ambiguidades, utilizam-se as formas contraídas dele, dela, deles, delas.

Exemplo de ambiguidade de possuidor:
A professora proibiu que o aluno utilizasse seu dicionário.
(O dicionários é da professora ou do aluno?)

Exemplo de utilização das formas contraídas dele, dela, deles, delas:

  • A professora proibiu que o aluno utilizasse o dicionário dele.
  • A professora proibiu que o aluno utilizasse o dicionário dela.

Pronomes possessivos adjetivos e substantivos

Os pronomes possessivos podem ser classificados ainda em pronome possessivo adjetivo, quando acompanha, determina e modifica os substantivos, e em pronome possessivo substantivo, quando substitui o substantivo numa frase.

  • Meu filho é indisciplinado. (pronome possessivo adjetivo)
  • Aquela caneta é a minha. (pronome possessivo substantivo)

Saiba mais sobre pronomes adjetivos e pronomes substantivos.

Atenção!
Na frase “Seu Antônio, o senhor chegará hoje ou manhã?”, a palavra seu não é um pronome possessivo, é uma alteração fonética da palavra senhor.

Veja também