Paralelismo semântico é uma sequência harmoniosa e simétrica entre as ideias presentes na frase, havendo correspondência de sentido entre os termos.

Para haver paralelismo semântico, tem que haver um encadeamento lógico de ideias que sejam correspondentes e que possam ser comparadas entre si.

Sem paralelismo semântico

A cozinheira pediu que o Mateus fosse ao supermercado.

Com paralelismo semântico

A cozinheira pediu que o ajudante fosse ao supermercado.
A Heloísa pediu que o Mateus fosse ao supermercado.

Para criar paralelismo semântico, é importante que se elimine aquilo que quebra o paralelismo, como uma palavra que não se encontra no mesmo campo semântico das palavras anteriores.

O paralelismo semântico confere coerência e harmonia aos textos, tornando-os mais claros e compreensíveis.

Exemplos sem paralelismo semântico

  • Vou comprar um vestido novo para a festa e pão.
  • Meu primo é muito simpático, cumprimenta todos com alegria e é alto.
  • Alice gosta de ginástica, de patinação e de doce de leite.

Exemplos com paralelismo semântico

  • Vou comprar um vestido novo para a festa e umas sandálias douradas.
  • Meu primo é muito simpático, cumprimenta todos com alegria e ajuda quem pode.
  • Alice gosta de ginástica, de patinação e de natação.

Paralelismo semântico e paralelismo sintático

Além do paralelismo semântico, existem também o paralelismo sintático, que forma uma sequência de estruturas sintáticas semelhantes ou com igual valor sintático.

Sem paralelismo sintático:
Minha avó sempre foi simples, humilde e trabalhou muito.
Com paralelismo sintático:
Minha avó sempre foi simples, humilde e trabalhadora.

O paralelismo semântico e o paralelismo sintático são independentes, ou seja, é possível haver falta de paralelismo semântico em uma frase que tenha estruturas sintáticas com paralelismo.

Veja também: Exemplos de paralelismo sintático.