Também chamadas de figuras de harmonia, as figuras de som são:

  • Aliteração;
  • Assonância;
  • Onomatopeia;
  • Paronomásia.

As figuras de som enfatizam o aspecto fonológico da linguagem, através da reprodução, repetição ou imitação dos sons da língua.

Aliteração

A aliteração se caracteriza pela repetição dos sons consonantais das palavras. Essa repetição cria ritmo e harmonia, ocorrendo, predominantemente, nos fonemas iniciais das palavras.

Exemplo de aliteração: O rato roeu a rolha da garrafa do rei da Rússia.

Saiba mais sobre a aliteração.

Assonância

A assonância se caracteriza pela repetição dos sons vocálicos das palavras. Essa repetição cria regularidade vocálica e musicalidade, ocorrendo, predominantemente, na sílaba tônica das palavras.

Exemplo de assonância: Minha cela tem terra, tem pedra, não tem janela.

Saiba tudo sobre a assonância.

Onomatopeia

Uma onomatopeia é uma palavra que reproduz, de forma escrita, os sons existentes, quer sejam produzidos pelo ser humano, por animais, pela natureza ou por máquinas e objetos.

Exemplo de onomatopeia: De tanto ouvir o tique-taque do antigo relógio, já estou com dor de cabeça.

Leia mais sobre a onomatopeia.

Paronomásia

A paranomásia se caracteriza pela utilização de palavras parônimas, ou seja, de palavras que têm significados diferentes mas que apresentam grafia e pronúncia muito parecidas, sendo facilmente confundidas.

Exemplo de paranomásia: Assaltante de perfumarias, o ladrão foi apanhado em flagrante e fragrante delito.

Leia tudo sobre a paranomásia.

Outras figuras de linguagem

Os recursos estilísticos utilizados na linguagem escrita e na linguagem oral para aumentar a expressividade da mensagem são chamados de figuras de linguagem.

As figuras de linguagem podem ser classificadas em figuras de som, figuras de sintaxe, figuras de palavra e figuras de pensamento.

Leia tudo sobre as Figuras de Linguagem.