O eufemismo se refere à utilização de palavras e expressões mais brandas e agradáveis, em substituição de outras mais chocantes e agressivas, sem que haja alteração do conteúdo.

Exemplos de eufemismos no dia a dia

  • Após tanto sofrimento, finalmente entregou a alma a Deus. (em vez de morreu).
  • O governo procederá ao reajuste de taxas. (em vez de aumento)
  • Meu professor de geografia é de cor. (em vez de negro)
  • Aquela família está carenciada. (em vez de pobre)
  • Minha irmã está muito cheinha. (em vez de gorda)
  • Aquele aluno é desprovido de inteligência. (em vez de burro)
  • Tenho uma senhora que me ajuda na limpeza da casa. (em vez de empregada)
  • Minha mulher deu à luz ontem. (em vez de pariu)
  • Aline já é mocinha. (em vez de menstrua)

Exemplos de eufemismos na literatura

  • “Quando a Indesejada das gentes chegar (…)” (Manuel Bandeira)
  • “(...) até que um dia deste o grande mergulho nas trevas (...)” (Machado de Assis)
  • Tirar Inês ao mundo determina (…)” (Luís de Camões)
  • “Vamos todos numa linda passarela de uma aquarela que um dia enfim... Descolorirá”. (Vinicius de Moraes)

Uso do eufemismo

Através do eufemismo é possível a realização de um discurso politicamente mais correto, que não promova atitudes negativas e não incentive ao preconceito, não ferindo individualidades, raças, religiões, etc.

Palavras mais suaves causam menor impacto nos ouvintes, suavizando o discurso. Vêm muitas vezes acompanhadas de gestos e alteração no tom de voz, bem como do uso de diminutivos e expressões genéricas.

O eufemismo é uma figura de linguagem essencial para que haja maior diplomacia nas relações sociais. É usado para evitar:

  • assuntos tristes, como a morte, a saudade e a separação.
  • assuntos desagradáveis, como a pobreza, a violação dos direitos humanos, a violência e as excreções corporais.
  • assuntos que geram discórdia, como política, religião e futebol.
  • assuntos tabu, como sexo, drogas e pecados.
  • características desvalorizadas pela sociedade, como a idade, a gordura e algumas deficiências.
  • palavras que possuem conotação negativa.
  • palavras mais ordinárias, como baixo calão e palavrões.

Fique sabendo mais!
Eufemismo tem sua origem na palavra grega euphemismós, que significa palavras agradáveis. Fora do contexto linguístico, a palavra eufemismo é também utilizada como sinônimo de abrandamento, adoçamento, atenuação, comedimento, mitigação, moderação e suavização.

Figuras de linguagem

Figuras de linguagem são recursos estilísticos utilizados na linguagem oral e escrita que aumentam a expressividade da mensagem. Estão subdivididas em: figuras de palavra, figuras de construção, figuras de pensamento e figuras de som.

Figuras de palavras Alegoria, perífrase ou antonomásia, catacrese, comparação ou símile, metáfora, metonímia, sinédoque, sinestesia.
Figuras de construção Anacoluto, anáfora, anástrofe ou inversão, hipérbato, sínquise, assíndeto, polissíndeto, elipse, zeugma, silepse, hipálage, pleonasmo ou redundância.
Figuras de pensamento Antítese, apóstrofe, eufemismo, gradação ou clímax, hipérbole, ironia, paradoxo ou oxímoro, prosopopeia ou personificação.
Figuras de som Aliteração, assonância, onomatopeia, paronomásia.

Conheça, de forma pormenorizada, todas as figuras de linguagem.

Atualizado em
Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.