O discurso indireto é a apresentação das falas das personagens de uma narrativa feita pelas palavras do narrador. Nesse tipo de discurso as personagens não se exprimem livremente, porque é o narrador que fala pelas personagens.

Exemplos de discurso indireto

O desconhecido perguntou que horas eram.

Foi então que ele disse que estava cansado de tanta confusão.

Todos os dias minha mãe me dizia que ficasse atenta e não fizesse bagunça nas aulas.

Características do discurso indireto

As principais características do discurso indireto são:

  • É a reprodução da essência das falas das personagens feita pelas palavras do narrador;
  • A narração é sempre feita na 3.ª pessoa;
  • Ocorre com a intervenção do narrador como intermediário entre as personagens e o leitor;
  • É introduzido por verbos de elocução que anunciam o discurso (dizer, perguntar, responder, comentar, falar, observar, retrucar, replicar, exclamar, aconselhar, gritar, murmurar);
  • Após o verbo de elocução, há uma conjunção (que ou se) que separa a fala do narrador da fala da personagem;
  • O narrador também utiliza as suas próprias palavras para reproduzir as reações e personalidade das personagens.

Outros tipos de discurso: direto e indireto livre

Além do discurso indireto, existem também o discurso direto e o discurso indireto livre.

O que é o discurso direto?

O discurso direto se distingue do discurso indireto porque nele ocorre a transcrição exata da fala das personagens, introduzida por um travessão. No discurso direto, a voz das personagens é inserida na narrativa, sem que haja participação do narrador.

Discurso indireto: Ela disse que queria um picolé de uva.
Discurso direto: — Eu quero um picolé de uva.

O que é o discurso indireto livre?

O discurso indireto livre se distingue do discurso indireto porque nele ocorre a introdução das falas exatas da personagem no meio da narração sem qualquer indício da mudança da voz do narrador para a voz da personagem.

Discurso indireto: Helena chegou cansada do trabalho. Apenas tinha vontade de se deitar no sofá, mas disse que ia para a faculdade depois do almoço. Ela sabia que tinha de cumprir com suas obrigações.
Discurso indireto livre: Helena chegou cansada do trabalho. Apenas tinha vontade de se deitar no sofá. Eu vou para a faculdade depois do almoço. Ela sabia que tinha de cumprir com suas obrigações.

Veja mais exemplos e as características desses dois tipos de discurso em: discurso direto e discurso indireto livre.

Atualizado em
Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.