O discurso indireto livre é a apresentação das falas exatas das personagens inseridas dentro do discurso do narrador.

É o mais difícil e o mais dinâmico dos tipos de discurso, porque permite que os acontecimentos e as falas das personagens sejam narrados em simultâneo.

Exemplos de discurso indireto livre

Então Paula corria, corria o mais que podia para tentar resolver a situação. Logo a mim, logo a mim isso tinha de acontecer! Ela não sabia se conseguiria chegar a tempo e resolver aquela confusão. Tomara que eu consiga!

Na fazenda, os dias de Frederico eram sempre iguais. Alimentava os animais e regava as plantas. Ainda não remendei a mangueira que furou ontem… Depois, Frederico colhia alguns alimentos e limpava o campo. Com este calor, acho que vou é ficar sem fazer nada, deitado na rede.

Características do discurso indireto livre

As principais características do discurso indireto livre são:

  • As falas das personagens, feitas na 1.ª pessoa, surgem espontaneamente dentro discurso do narrador, feito na 3.ª pessoa;
  • Não há marcas que indiquem a separação da fala do narrador e da fala da personagem;
  • Não é introduzido por verbos de elocução, nem por sinais de pontuação ou conjunções;
  • Por vezes, é difícil delimitar o início e o fim da voz da personagem, uma vez que está inserida dentro da voz do narrador;
  • O discurso do narrador transmite o sentido do discurso da personagem;
  • O narrador é onisciente de todas as falas, sentimentos, reações e pensamentos da personagem.

Outros tipos de discurso: direto e indireto

Além do discurso indireto livre, existem também o discurso direto e o discurso indireto.

O que é o discurso direto?

O discurso direto se distingue do discurso indireto livre porque nele ocorre a transcrição exata da fala das personagens, introduzida por um travessão. No discurso direto, a voz das personagens é inserida de forma autônoma na narrativa, sem que haja participação do narrador.

Discurso indireto livre: Helena chegou cansada do trabalho. Apenas tinha vontade de se deitar no sofá. Eu vou para a faculdade depois do almoço. Ela sabia, contudo, que tinha de cumprir com suas obrigações.
Discurso direto: — Eu vou para a faculdade depois do almoço.

O que é o discurso indireto?

O discurso indireto se distingue do discurso indireto livre porque nele ocorre a intervenção do narrador na voz das personagens. No discurso indireto, o narrador usa as suas próprias palavras para transmitir a fala das personagens.

Discurso indireto livre: Helena chegou cansada do trabalho. Apenas tinha vontade de se deitar no sofá. Eu vou para a faculdade depois do almoço. Ela sabia que tinha de cumprir com suas obrigações.
Discurso indireto: Helena chegou cansada do trabalho. Apenas tinha vontade de se deitar no sofá, mas disse que ia para a faculdade depois do almoço. Ela sabia que tinha de cumprir com suas obrigações.

Veja mais exemplos e as características desses dois tipos de discurso em: discurso direto e discurso indireto.

Atualizado em
Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.