Concordância nominal ocorre quando há concordância em gênero (masculino ou feminino) e número (plural ou singular) entre o substantivo e o adjetivo que o caracteriza.

Exemplos de concordância nominal

  • A menina estudiosa passou no vestibular.
  • O menino estudioso passou no vestibular.
  • As meninas estudiosas passaram no vestibular.
  • Os meninos estudiosos passaram no vestibular.

A principal regra de concordância nominal é que um adjetivo, caracterizando um único substantivo, concorda em gênero e número com esse substantivo.

Apesar disso, ocorre também concordância nominal entre um pronome ou numeral substantivo e diversos termos da oração que se relacionam com eles, como artigos, pronomes adjetivos, numerais adjetivos e particípios.

Concordância em gênero e número

Masculino e plural:
Seus olhos castanhos olhavam-me silenciosamente!

Feminino e singular:
A blusa amarela é minha.

Casos específicos de concordância nominal

1. Adjetivo caracterizando vários substantivos:

O adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo que está mais próximo. 

  • A faca e o garfo dourado estão na gaveta.
  • O garfo e a faca dourada estão na gaveta.
  • As facas e os garfos dourados estão na gaveta.
  • Os garfos e as facas douradas estão na gaveta.

Pode também assumir a forma no masculino plural, na existência de um substantivo masculino e um feminino.

  • A faca e o garfo dourados estão na gaveta.
  • O garfo e a faca dourados estão na gaveta.

Com substantivos do mesmo gênero no singular, o adjetivo pode ficar no singular ou no plural.

  • Viram a rua e a casa deserta.
  • Viram a rua e a casa desertas.

Se forem substantivos próprios ou substantivos que exprimam graus de parentesco, o adjetivo deve ficar no plural.

  • Meus simpáticos tios e tias me fizeram uma surpresa.
  • Os contentes Pedro e Álvaro foram os campeões do torneio.

2. Adjetivo caracterizando pronomes pessoais:

O adjetivo concorda em gênero e número com o pronome a que se refere.

  • Ela ficou animada com a notícia.
  • Ele ficou animado com a notícia.
  • Elas ficaram animadas com a notícia.
  • Eles ficaram animados com a notícia.

3. Vários adjetivos no singular caracterizando um único substantivo:

O substantivo permanece no singular quando há presença de um artigo entre os adjetivos, mas fica no plural quando os adjetivos se apresentam sem artigos ou outros determinantes.

  • Fiquei aprendendo coisas novas com a professora americana e a francesa.
  • Fiquei aprendendo coisas novas com as professoras americana e francesa.

4. Verbo ser + adjetivo:

O adjetivo faz concordância com o substantivo quando há presença de artigos ou outros determinantes, mas permanece no masculino e no singular quando o substantivo se apresenta isolado.

  • A alegria é benéfica para todos!
  • Alegria é benéfico para todos!

5. Pronome indefinido neutro + de + adjetivo:

Com os pronomes indefinidos neutros nada, algo, muito, tanto,… mais a preposição de, o adjetivo deve ficar no masculino e no singular.

  • Ela não tem nada de encantador.
  • Ele não tem nada de encantador.
  • Elas não têm nada de encantador.
  • Eles não têm nada de encantador.

6. Palavra só como adjetivo:

Tendo o significado de sozinho, a palavra só atua como adjetivo, devendo concordar em número com o substantivo que caracteriza.

  • Meu avô está .
  • Meus avós estão sós.

7. Com as expressões é proibido, é necessário, é bom, é preciso e é permitido:

Com as expressões: é proibido, é necessário, é bom, é preciso e é permitido, o adjetivo permanece no singular e no masculino, mantendo-se invariável, quando não há presença de artigos ou outros determinantes do substantivo.

  • É proibido visitação das instalações durante horário laboral.
  • É necessário respeito e tolerância para se viver em sociedade.

Quando há presença de artigos ou outros determinantes do substantivo, o adjetivo varia em gênero e número.

  • É proibida a visitação das instalações durante o horário laboral.
  • São necessários muito respeito e muita tolerância para se viver em sociedade.

8. Com as palavras anexo, obrigado, mesmo, próprio, incluso e quite:

As palavras anexo, obrigado, mesmo, próprio, incluso e quite devem concordar em gênero e número com o substantivo que caracterizam.

  • Por favor, leia as informações anexas.
  • As próprias professoras resolveram a falta de condições das salas de aula.
  • Eu e você estamos quites.

9. Com as palavras bastante, caro, barato, muito, pouco, longe e meio:

As palavras bastante, caro, barato, muito, pouco, longe e meio, embora invariáveis enquanto advérbios, devem concordar em gênero e número com o substantivo que caracterizam enquanto adjetivos.

  • Há bastantes alunos interessados na palestra.
  • Essas compras ficaram muito caras!
  • Vou comprar aqueles chinelos baratos.
  • Apenas preenchi meia folha de papel com as informações necessárias.

10. Com as palavras alerta e menos:

As palavras alerta e menos, embora atuem como adjetivos, são advérbios, permanecendo sempre invariáveis.

  • Os cachorros ouviram barulho e ficaram alerta.
  • Assim, há menos confusão!

11. Com as expressões um e outro, uma e outra, num e noutro, numa e noutra:

Com as expressões um e outro, uma e outra, num e noutro, numa e noutra, o adjetivo deve ser escrito no plural, embora ao substantivo permaneça no singular.

  • A diretora achou um e outro funcionário cumpridores.
  • Você pôs isso numa e noutra gaveta arrumadas?

Concordância nominal irregular

A concordância nominal pode ser também irregular, ocorrendo silepse, ou seja, concordância mental ou figurada com um substantivo que não está explícito na frase, mas sim subentendido.

  • Minas Gerais é encantador! (a palavra estado está subentendida)
  • São Paulo é linda! (a palavra cidade está subentendida)

Concordância nominal e verbal

Numa frase, além de concordância nominal, ocorre também concordância verbal, ou seja, concordância em número (singular ou plural) e em pessoa (1.ª, 2.ª ou 3.ª pessoa) entre o verbo da oração e o sujeito gramatical.

Veja também: Concordância verbal e casos específicos de concordância verbal.