Segundo a gramática tradicional, os termos da oração dividem-se em: essenciais, integrantes e acessórios.

Os termos acessórios da oração são aqueles que podem ser retirados da frase sem alterar sua estrutura sintática, uma vez que não são indispensáveis. O seu uso, contudo, poderá ser importante e essencial para a compreensão da mensagem transmitida.

Os termos acessórios da oração são o adjunto adnominal, o adjunto adverbial e o aposto. 

Adjunto adnominal

Os adjuntos adnominais atribuem características ao substantivo que acompanham. Podem ser representados por um artigo, por um adjetivo, por uma locução adjetiva, por um pronome adjetivo e por um numeral adjetivo.

Exemplos de adjuntos adnominais

  • Aquele livro velho é meu.
  • Meu filho tem uma camisa preta.
  • Sete pessoas diferentes ligaram para você hoje.
  • Quem é o primeiro concorrente?
  • Você vai nadar na água do rio?

O adjunto adnominal é frequentemente confundido com o complemento nominal.

O adjunto adnominal é dispensável, sendo uma informação acessória. Refere-se a um substantivo concreto e pode ser ou não precedido de uma preposição.
O complemento nominal é uma informação obrigatória. Vem sempre precedido de uma preposição e está ligado a um substantivo abstrato, adjetivo ou advérbio.

Veja aqui mais exemplos de adjuntos adnominais e a sua análise sintática.

Adjunto adverbial

O adjunto adverbial é usado para indicar uma circunstância, transmitindo uma ideia de tempo, modo, intensidade, lugar, afirmação, dúvida,…

Os adjuntos adverbiais podem no início, no meio ou no fim das frases e podem ser ou não separados por vírgulas, conforme a posição que ocupam.

Existem adjuntos adverbiais de afirmação, de negação, de causa, de lugar, de tempo, de intensidade, de companhia, de dúvida, de concessão, de instrumento, de meio, de modo, de condição, de finalidade, de assunto, de direção, de exclusão, de frequência, de matéria, de conformidade,…

Exemplos de adjunto adverbial

  • Amanhã, a funcionária virá ao escritório assinar o contrato. 
  • A mãe abriu, lentamente, a porta do quarto da filha.
  • Meu irmão faz natação todos os dias.

Veja também outros exemplos de adjuntos adverbiais e a sua classificação.

Aposto

O aposto fornece novas informações sobre um dos termos da oração, estando sintaticamente relacionado com ele. O aposto desenvolve, explica, enumera, esclarece, detalha, especifica,… esse outro termo da oração.

Exemplos de aposto

  • Sempre fui apaixonada por Pedro, o mais simpático de todos os meninos.
  • As minhas duas primas, Cátia e Beth, moram no Rio de Janeiro.
  • Gostaria de cursar várias faculdades: línguas, medicina, advocacia, filosofia e botânica.

Os apostos podem ser classificados em aposto explicativo, aposto enumerativo, aposto especificativo, aposto recapitulativo ou resumidor, aposto distributivo, aposto comparativo e aposto de oração.

Veja outros exemplos de aposto conforme a sua classificação.

E o vocativo?

O vocativo não é um dos termos acessórios da oração. é um termo independente que não se relaciona sintaticamente com os outros termos da oração.

Exemplos de vocativo

  • Mariana, venha!
  • Vamos ouvir, minha gente!
  • Você viu o que aconteceu, senhora?

Veja mais exemplos de vocativos.

Termos essenciais e termos integrantes

Além dos termos acessórios, as orações são também compostas por termos essenciais e termos integrantes.

Os termos essenciais da oração são o sujeito e o predicado.
Os termos integrantes da oração são o objeto direto, o objeto indireto, o complemento nominal e o agente da passiva. O predicativo do sujeito e o predicativo do objeto podem ser também considerados termos integrantes.

Leia mais sobre os termos integrantes da oração.

Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.