O vocativo é um chamamento, uma invocação ou um apelo. É usado numa situação de comunicação, quando o falante se dirige ao ouvinte, ou seja, quando quem fala chama, nomeia ou invoca a pessoa com quem está falando.

É utilizado no discurso direto, apresentando frequentemente uma entonação apelativa e exclamativa. Deve ser destacado com vírgulas ou com outro sinal que pontuação que transmita esse destaque, como ponto de exclamação ou reticências. Pode vir acompanhado de interjeições de apelo, sendo a interjeição ó a mais utilizada pelos falantes.

O vocativo pode aparecer no início, no meio ou no fim das frases, mas não possui qualquer relação sintática com os outros termos da oração. É um termo independente, não pertencendo nem ao sujeito, nem ao predicado.

Exemplos de vocativos

  • Filho, estou aqui te esperando!
  • Ó Pedro, você pode parar com esse barulho todo?
  • Espera, meu amor, que eu estou chegando!
  • Venha, Felipe, está na hora de dormir.
  • Não coma tão depressa, menina!
  • Você viu a confusão no recreio, professora?
  • Ah, filha! Que birra desnecessária!
  • Crianças!
  • Rodrigo!

Vocativo x Aposto

O vocativo é frequentemente confundido com o aposto. Contudo, enquanto o vocativo é um termo independente que não estabelece qualquer tipo de relação sintática com outros termos da oração, o aposto estabelece uma função sintática com outro termo da oração, relacionando-se com ele.

Saiba mais em: Diferença entre aposto e vocativo e Tipos de aposto.