Regência nominal

Regência nominal é a relação que um nome estabelece com o seu complemento através de uma preposição. Esse nome pode ser um substantivo, um adjetivo ou um advérbio. O complemento, chamado de complemento nominal, completa o significado do nome, que teria o seu sentido incompleto sem esse complemento.

Exemplos de regência nominal 

Para estabelecer regência nominal, as preposições mais utilizadas são: a, de, com, em, para, por.

Exemplos de regência nominal com a preposição a

  • acessível a;
  • agradável a;
  • alheio a;
  • análogo a;
  • anterior a;
  • apto a;
  • atento a;
  • avesso a;
  • cego a;
  • cheiro a;
  • comum a;
  • contrário a;
  • desatento a;
  • equivalente a;
  • estranho a;
  • favorável a;
  • fiel a;
  • grato a;
  • horror a;
  • idêntico a;
  • inacessível a;
  • indiferente a;
  • inerente a;
  • necessário a;
  • nocivo a;
  • oposto a;
  • perpendicular a;
  • posterior a;
  • prestes a;
  • surdo a;
  • visível a.

Exemplos de regência nominal com a preposição de

  • amante de;
  • amigo de;
  • ávido de;
  • capaz de;
  • cheio de;
  • cobiçoso de;
  • contemporâneo de;
  • desejoso de;
  • diferente de;
  • difícil de;
  • digno de;
  • dotado de;
  • fácil de;
  • impossível de;
  • incapaz de;
  • inimigo de;
  • livre de;
  • longe de;
  • louco de;
  • maior de;
  • natural de;
  • obrigação de;
  • orgulhoso de;
  • passível de;
  • possível de;
  • sedento de;
  • seguro de;
  • sonho de.

Exemplos de regência nominal com a preposição com

  • amoroso com;
  • aparentado com;
  • caritativo com;
  • compatível com;
  • cruel com;
  • cuidadoso com;
  • descontente com;
  • furioso com;
  • impaciente com;
  • intolerante com;
  • liberal com;
  • solícito com.

Exemplos de regência nominal com a preposição em

  • doutor em;
  • exato em;
  • firme em;
  • hábil em;
  • incessante em;
  • indeciso em;
  • interesse em;
  • lento em;
  • morador em;
  • negligente em;
  • parco em;
  • perito em;
  • primeiro em;
  • versado em.

Exemplos de regência nominal com a preposição para

  • apto para;
  • bastante para;
  • bom para;
  • essencial para;
  • impróprio para;
  • inútil para;
  • mau para;
  • pronto para;
  • próprio para.

Exemplos de regência nominal com a preposição por

  • admiração por;
  • ansioso por;
  • devoção por;
  • respeito por;
  • responsável por.

Regência nominal e complemento nominal

O complemento nominal é o termo regido, ou seja, completa o sentido de um nome que, sozinho, tem significado incompleto. Vem sempre precedido de uma preposição.

O complemento nominal  pode ser representado por um substantivo, por um pronome, por um numeral e até por uma oração subordinada substantiva completiva nominal. 

Veja também: Exemplos de complementos nominais.

Regência nominal e regência verbal

Enquanto na regência nominal o termo regente é um nome, na regência verbal o termo regente é um verbo.

Assim, a regência verbal é a relação que um verbo estabelece com os seus complementos (objeto direto e objeto indireto), bem como com adjunto adverbial, que o caracteriza. 

Alguns verbos necessitam obrigatoriamente de uma preposição para estabelecer regência verbal.

Veja também: Exemplos de regência verbal de verbos preposicionados.

Veja também