Pronomes indefinidos se referem sempre à 3.ª pessoa gramatical, indicando que algo ou alguém é considerado de forma indeterminada e imprecisa. Existem pronomes indefinidos invariáveis, variáveis em gênero e número e variáveis apenas em número.

Pronomes indefinidos invariáveis:

  • alguém, ninguém, outrem, tudo, nada, cada, algo.

Pronomes indefinidos variáveis em gênero e número:

  • algum, alguns, alguma, algumas;
  • nenhum, nenhuns, nenhuma, nenhumas;
  • todo, todos, toda, todas;
  • outro, outros, outra, outras;
  • muito, muitos, muita, muitas;
  • pouco, poucos, pouca, poucas;
  • certo, certos, certa, certas;
  • vário, vários, vária, várias;
  • tanto, tantos, tanta, tantas;
  • quanto, quantos, quanta, quantas.

Pronomes indefinidos variáveis em número:

  • qualquer, quaisquer;
  • bastante, bastantes.

Além dos pronomes indefinidos, existem conjuntos de palavras que atuam como pronomes indefinidos, sendo chamadas de locuções pronominais indefinidas.

Exemplos:

  • cada qual, cada um, todo aquele que, quem quer que, seja quem for, seja qual for, qualquer um,…

Pronomes indefinidos substantivos e adjetivos

Alguns pronomes indefinidos são utilizados apenas como pronomes indefinidos substantivos, substituindo o substantivo numa frase. É o caso dos pronomes alguém, ninguém, outrem, algo, nada e tudo.

Exemplos:

  • Este livro é de alguém?
  • Tudo é importante, nada deverá ser esquecido!

Outros pronomes indefinidos são utilizados maioritariamente como pronomes indefinidos adjetivos, acompanhando o substantivo, mas podendo ser utilizados também como pronomes indefinidos substantivos. É o caso dos pronomes algum, nenhum, todo, outro, muito, pouco, vário, tanto e quanto.

Exemplos:

  • Nenhum homem teve coragem de se pronunciar contra aquela tirania.
  • Nenhum teve coragem de se pronunciar contra aquela tirania.
  • Poucos alunos passaram para a oitava série.
  • Poucos passaram para a oitava série.

Os pronomes indefinidos certo, cada e qualquer, deverão desempenhar sempre a função de pronomes indefinidos adjetivos, vindo acompanhados de substantivo. O pronome cada, na ausência de um substantivo, poderá vir acompanhado de um numeral pronome, como um e qual: cada um ou cada qual.

Exemplos:

  • Certas atitudes são incompreensíveis.
  • Qualquer escolha será longamente ponderada.
  • Cada pessoa deverá seguir o seu próprio caminho.
  • Cada um deverá seguir o seu próprio caminho.
  • Cada qual deverá seguir o seu próprio caminho.


Valores dos pronomes indefinidos


Nenhum x algum

O pronome indefinido nenhum assume sempre um sentido negativo. Já o pronome indefinido algum assume um sentido afirmativo quando anteposto ao substantivo e um sentido negativo quando posposto ao substantivo.

Exemplos:

  • Nenhum motivo foi apresentado para a desistência da candidatura. (sentido negativo)
  • Motivo algum foi apresentado para a desistência da candidatura. (sentido negativo)
  • Algum motivo foi apresentado para a desistência da candidatura? (sentido afirmativo)


Ninguém x alguém

O pronome indefinido ninguém assume sempre um sentido negativo, enquanto o pronome indefinido alguém assume um sentido afirmativo. Ambos se referem a pessoas.

Exemplos:

  • Com certeza, ninguém seguiu este caminho. (sentido negativo)
  • Com certeza, alguém seguiu este caminho. (sentido afirmativo)


Nada x algo

O pronome indefinido nada assume sempre um sentido negativo, enquanto o pronome indefinido algo assume um sentido afirmativo. Ambos se referem a coisas.

Exemplos:

  • Não pretendia nada, além de uma vida descansada. (sentido negativo)
  • Queria sempre algo novo. (sentido afirmativo)

O pronome indefinido nada significa principalmente coisa nenhuma, mas pode significar alguma coisa em frases interrogativas negativas. Pode ainda assumir a função de advérbio quando acompanhado de um substantivo.

Exemplos:

  • Não quero nada, obrigado! (coisa nenhuma)
  • Você não viu nada de estranho ontem? (alguma coisa)
  • Não fiquei nada feliz com meu resultado na prova. (advérbio)


Certo

O pronome certo apenas atua como pronome indefinido quando anteposto ao substantivo, particularizando alguma coisa. Quando posposto ao substantivo assume a função de um adjetivo, sinônimo de correto, certeiro, garantido, combinado, apropriado, entre outros.

Exemplos:

  • Certos alunos ficam para sempre na memória dos professores. (pronome indefinido)
  • O diretor tomou decisões certas. (adjetivo)


Qualquer

O pronome indefinido qualquer tem como principal função generalizar uma situação. Contudo, assume um valor depreciativo quando posposto a um artigo indefinido ou a um substantivo próprio.

Exemplos:

  • Qualquer ajuda será bem-vinda. (sentido generalizador)
  • Ele é apenas um qualquer. Nem me vou preocupar com suas opiniões. (sentido depreciativo)

Todo e tudo

No singular, os pronomes indefinidos todo e tudo indicam a totalidade das partes. No plural indicam uma totalidade numérica. O pronome todo se refere unicamente a coisas, enquanto o pronome tudo pode se referir a coisas ou pessoas.

Exemplos:

  • Ele comeu o bolo todo. (totalidade das partes)
  • Todos os alunos realizaram a prova. (totalidade numérica)


Outro

O pronome indefinido outro pode indicar um momento passado ou um momento futuro, como nas expressões outro dia (passado) e no outro dia (futuro).

Exemplos:

  • Outro dia fui ver a exposição de pintura de minha tia.
  • No outro dia, depois de regressar de viagem, irei ver a exposição de pintura de minha tia.