Um adjetivo no grau superlativo absoluto sintético caracteriza um ou mais seres atribuindo-lhes qualidades em grau muito elevado.

  • O teste foi facílimo. (extremamente fácil)
  • O professor é sapientíssimo. (extremamente sábio)
  • A sobremesa é dulcíssima. (extremamente doce)

O grau superlativo absoluto sintético é expresso através de uma só palavra, formada pelo adjetivo no grau normal mais um sufixo:

  • -íssimo;
  • -imo;
  • -ílimo;
  • -érrimo.

Exemplos de superlativos absolutos sintéticos

  • acre - acérrimo;
  • ágil - agilíssimo ou agílimo;
  • agradável - agradabilíssimo;
  • agudo - acutíssimo ou agudíssimo;
  • alto - altíssimo, supremo ou sumo;
  • amável - amabilíssimo;
  • amargo - amaríssimo ou amarguíssimo;
  • amigo - amicíssimo;
  • ancião - ancianíssimo;
  • antigo - antiquíssimo ou antiguíssimo;
  • áspero - aspérrimo;
  • atroz - atrocíssimo;
  • baixo - baixíssimo ou ínfimo;
  • belo - belíssimo;
  • benéfico - beneficentíssimo;
  • benévolo - benevolentíssimo;
  • bom - boníssimo ou ótimo;
  • bonito - bonitíssimo;
  • calmo - calmíssimo;
  • capaz - capacíssimo;
  • cauteloso - cautelosíssimo;
  • célebre - celebérrimo;
  • célere - celérrimo;
  • cheio - cheiíssimo ou cheíssimo;
  • comum - comuníssimo;
  • cristão - cristianíssimo;
  • cru - cruíssimo;
  • cruel - crudelíssimo ou cruelíssimo;
  • cuidadoso - cuidadosíssimo;
  • curioso - curiosíssimo;
  • difícil - dificílimo;
  • doce - dulcíssimo ou docíssimo;
  • dócil - docílimo ou docilíssimo;
  • eficaz - eficacíssimo;
  • estranho - estranhíssimo;
  • fácil - facílimo ou facilíssimo;
  • feio - feiíssimo ou feíssimo;
  • feliz - felicíssimo;
  • feroz - ferocíssimo;
  • fiel - fidelíssimo;
  • forte - fortíssimo;
  • fraco - fraquíssimo;
  • frágil - fragílimo ou fragilíssimo;
  • frio - friíssimo ou frigidíssimo;
  • geral - generalíssimo;
  • grande - máximo ou grandíssimo;
  • honorífico - honorificentíssimo;
  • horrível - horribilíssimo;
  • humilde - humílimo, humilíssimo ou humildíssimo;
  • imparcial - imparcialíssimo;
  • inconstitucional - inconstitucionalíssimo;
  • incrível - incredibilíssimo;
  • infiel - infidelíssimo;
  • inimigo - inimicíssimo;
  • íntegro - integérrimo;
  • inteligente - inteligentíssimo;
  • jovem - joveníssimo;
  • livre - libérrimo;
  • magnífico - magnificentíssimo;
  • magro - macérrimo, magríssimo ou magérrimo;
  • mal - malíssimo;
  • maléfico - maleficentíssimo;
  • malévolo - malevolentíssimo;
  • manso - mansuetíssimo;
  • mau - péssimo;
  • miserável - miserabilíssimo;
  • mísero - misérrimo;
  • miúdo - minutíssimo;
  • necessário - necessariíssimo ou necessaríssimo;
  • negro - nigérrimo ou negríssimo;
  • nobre - nobilíssimo;
  • normal - normalíssimo;
  • notável - notabilíssimo;
  • novo - novíssimo;
  • original - originalíssimo;
  • pagão - paganíssimo;
  • parco - parcíssimo ou parquíssimo;
  • pequeno - mínimo ou pequeníssimo;
  • pessoal - personalíssimo ou pessoalíssimo;
  • pobre - paupérrimo ou pobríssimo;
  • popular - popularíssimo;
  • pouco - pouquíssimo;
  • precário - precaríssimo ou precariíssimo;
  • pródigo - prodigalíssimo;
  • próspero - prospérrimo;
  • provável - probabilíssimo;
  • público - publicíssimo;
  • rápido - rapidíssimo;
  • regular - regularíssimo;
  • rico - riquíssimo;
  • ruim - péssimo ou ruiníssimo;
  • são - saníssimo;
  • sábio - sapientíssimo;
  • sagaz - sagacíssimo;
  • sagrado - sacratíssimo;
  • salubre - salubérrimo;
  • senil - senilíssimo;
  • sensível - sensibilíssimo;
  • sério - seríssimo ou seriíssimo;
  • simpático - simpaticíssimo;
  • simples - simplíssimo ou simplicíssimo;
  • singular - singularíssimo;
  • soberbo - superbíssimo;
  • sumário - sumariíssimo ou sumaríssimo;
  • tenaz - tenacíssimo;
  • terrível - terribilíssimo;
  • tétrico - tetérrimo;
  • triste - tristíssimo;
  • útil - utilíssimo;
  • vão - vaníssimo;
  • vário - variíssimo;
  • velho - velhíssimo ou vetérrimo;
  • veloz - velocíssimo;
  • visível - visibilíssimo;
  • voraz - voracíssimo;
  • vulgar - vulgaríssimo;
  • vulnerável - vulnerabilíssimo.

Formação do grau superlativo absoluto sintético

A principal regra de formação do grau superlativo absoluto sintético dos adjetivos é pela junção do sufixo -íssimo:

  • agilíssimo;
  • malíssimo;
  • originalíssimo;
  • cruíssimo.

Adjetivos que terminam em vogal:
Quando o adjetivo termina em vogal, ocorre a supressão dessa vogal:

  • belíssimo;
  • fortíssimo;
  • tristíssimo;
  • novíssimo.

Adjetivos que terminam em -io:
Quando os adjetivos terminam em -io, ocorre uma duplicação da consoante i, formando o hiato i-í:

  • seriíssimo;
  • necessariíssimo;
  • precariíssimo;
  • cheiíssimo.

Contudo, parece haver na língua contemporânea uma maior aceitação da forma composta apenas por um i, sendo anulado o hiato i-í:

  • seríssimo;
  • necessaríssimo;
  • precaríssimo;
  • cheíssimo.

Adjetivos que terminam em - vel:
Quando os adjetivos terminam em -vel, ocorre a adaptação da forma latina primitiva para -bilíssimo:

  • amabilíssimo;
  • notabilíssimo;
  • sensibilíssimo;
  • agradabilíssimo.

Adjetivos que terminam em -z:
Quando os adjetivos terminam em -z, ocorre a adaptação da forma latina primitiva para -císsimo:

  • felicíssimo;
  • ferocíssimo;
  • velocíssimo;
  • capacíssimo.

Adjetivos que terminam em -m:
Quando os adjetivos terminam em -m, ocorre a adaptação da forma latina primitiva para -níssimo:

  • comuníssimo;
  • joveníssimo;
  • boníssimo;
  • ruiníssimo.

Adjetivos que terminam em -ão:
Quando os adjetivos terminam em -ão, ocorre a adaptação da forma latina primitiva para -aníssimo:

  • saníssimo;
  • cristianíssimo;
  • vaníssimo;
  • ancianíssimo.

Adjetivos com forma erudita:
Existem diversos adjetivos que apresentam uma forma alatinada erudita de formação do grau superlativo:

  • macérrimo;
  • paupérrimo;
  • celebérrimo;
  • nigérrimo;
  • crudelíssimo;
  • libérrimo.

Graus dos adjetivos

Existem outros graus dos adjetivos, além do grau superlativo absoluto sintético. Os graus dos adjetivos indicam as diferentes intensidades com que um adjetivo pode caracterizar um substantivo.

Grau normal:
O Danilo é alto.

Grau comparativo de superioridade:
O Danilo é mais alto que o Rogério.

Grau comparativo de inferioridade:
O Danilo é menos alto que o Sandro.

Grau comparativo de igualdade:
O Danilo é tão alto quanto o Renato.

Grau superlativo relativo de superioridade:
O Danilo é o mais alto da turma.

Grau superlativo relativo de inferioridade:
O Danilo é o menos alto da turma.

Grau superlativo absoluto analítico:
O Danilo é muito alto.

Grau superlativo absoluto sintético:
O Danilo é altíssimo.

Leia também: Formação e exemplos dos graus dos adjetivos.

Atualizado em
Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.