Adjetivos

Adjetivos são palavras que caracterizam um substantivo, conferindo-lhe uma qualidade, característica, aspecto ou estado. Os adjetivos variam em gênero (masculino e feminino) e em número (singular e plural) conforme o substantivo que caracterizam. Os adjetivos flexionam-se também em grau (normal, comparativo e superlativo).

Exemplos:

  • casa velha (o adjetivo velha caracteriza o substantivo casa);
  • prédio antigo (o adjetivo antigo caracteriza o substantivo prédio);
  • casas velhas (o adjetivo velhas caracteriza o substantivo casas);
  • prédios antigos (o adjetivo antigos caracteriza o substantivo prédios).

Os adjetivos podem ser simples, sendo formados por apenas um radical, ou compostos, sendo formados por dois ou mais radicais.

Exemplos de adjetivos simples:

  • A maçã é vermelha.
  • O menino é muito bonito.
  • Minha mãe está zangada.

Exemplos de adjetivos compostos:

  • Meu vestido verde-escuro está estragado.
  • Meu pai é franco-brasileiro.
  • Que menino mal-educado!

Sintaticamente, exercem funções de adjunto adnominal, predicativo do sujeito ou predicativo do objeto.

Exemplos:

  • Adjunto adnominal: Uma dor intensa atingiu o paciente moribundo.
  • Predicativo do sujeito: Mariana parece ansiosa.
  • Predicativo do objeto: Ele a viu sorridente.

Gênero dos adjetivos

Relativamente ao gênero, os adjetivos podem ser biformes ou uniformes.

Os adjetivos biformes apresentam duas formas, uma para o gênero masculino e outra para o gênero feminino.

Exemplos:

  • Helena é uma menina simpática.
  • Paulo é um menino simpático.
  • A blusa é vermelha.
  • O casado é vermelho.

Os adjetivos uniformes apresentam sempre a mesma forma, quer no gênero feminino, quer no gênero masculino. Normalmente, os adjetivos terminados em -e, -z, -m e -l são adjetivos uniformes.

Exemplos:

  • Helena é uma menina feliz.
  • Paulo é um menino feliz.
  • A blusa é azul.
  • O casado é azul.

Número dos adjetivos

Para a formação do plural dos adjetivos simples, são utilizadas as mesmas regras de formação do plural dos substantivos, sendo a principal regra acrescentar a letra s no final da palavra.

Exemplos:

  • A pera madura.
  • As peras maduras.
  • O homem resmungão.
  • Os homens resmungões.

Para a formação do plural dos adjetivos compostos, a regra indica que apenas o último elemento varia em número, indo para o plural:

Exemplos:

  • Minha tia é afro-brasileira.
  • Minhas tias são afro-brasileiras.
  • Este aluno é mal-educado!
  • Estes alunos são mal-educados!

Contudo, o adjetivo composto se mantém invariável se for formado por um substantivo no último elemento.

Exemplos:

  • A parede é amarelo-canário.
  • As paredes são amarelo-canário.
  • O tecido é vermelho-sangue.
  • Os tecidos são vermelho-sangue.

Grau dos adjetivos

Relativamente ao grau, os adjetivos podem estar no grau normal, no grau comparativo ou no grau superlativo, indicando diferentes intensidades com que um adjetivo pode caracterizar um substantivo.

  • Grau normal: O Mateus é inteligente.
  • Grau comparativo de superioridade: O Mateus é mais inteligente que o Bruno.
  • Grau comparativo de inferioridade: O Mateus é menos inteligente que a Camila.
  • Grau comparativo de igualdade: O Mateus é tão inteligente quanto a Luana.
  • Grau superlativo relativo de superioridade: O Mateus é o mais inteligente da turma.
  • Grau superlativo relativo de inferioridade: O Mateus é o menos inteligente da turma.
  • Grau superlativo absoluto analítico: O Mateus é muito inteligente.
  • Grau superlativo absoluto sintético: O Mateus é inteligentíssimo.

Locução adjetiva

Locução adjetiva é um conjunto de duas ou mais palavras que, juntas, atuam como um adjetivo, caracterizando um substantivo. As locuções adjetivas são formadas maioritariamente pela preposição de mais um substantivo.

Exemplos:

  • de criança – relativa ao adjetivo infantil;
  • de pai – relativa ao adjetivo paterno;
  • de mãe – relativa ao adjetivo materna;
  • de morte - – relativa ao adjetivo mortal;
  • de leite – relativa ao adjetivo lácteo.

Outros tipos de adjetivos

Adjetivos primitivos são adjetivos cuja origem não reside em outras palavras da língua portuguesa, mas sim em palavras de outras línguas.

Exemplos:

  • feliz;
  • bom;
  • azul;
  • triste;
  • grande;

Adjetivos derivados são adjetivos cuja origem reside em outras palavras da língua portuguesa, ou seja, derivam de substantivos ou verbos.

Exemplos:

  • magrelo;
  • avermelhado;
  • apaixonado;

Adjetivos explicativos são adjetivos que expressam uma qualidade própria do ser.

Exemplos:

  • fogo quente;
  • mar salgado;
  • céu azul;

Adjetivos restritivos são adjetivos que expressam uma qualidade que não é própria do ser, tornando-o único no grupo de referência.

Exemplos:

  • blusa amarela;
  • cantora baiana;
  • criança inteligente;

Adjetivos pátrios são adjetivos que nomeiam as pessoas conforme o local onde nascem ou vivem. São adjetivos derivados, dado que têm quase sempre sua origem no nome do lugar a que se referem.

Exemplos:

  • baiano;
  • paulista;
  • pernambucano;
  • cearense;
  • alemão;
  • francês;
  • nipo-brasileiro;
  • luso-brasileiro;

Adjetivos adverbializados são adjetivos que, na oração, assumem a função de advérbio, permanecendo assim invariáveis. Substituem advérbios de modo terminados em –mente, produzindo um discurso mais rápido, acessível e enfático.

Exemplos:

  • Venha rápido ver o que aconteceu! (rápido = rapidamente)
  • Aprendemos fácil a matéria. (fácil = facilmente)
  • Ela escorregou, caiu e bateu forte no chão. (forte = fortemente)

Veja também