Palavras polissêmicas são palavras que apresentam mais do que um significado. Assim, a polissemia indica a multiplicidade de significados que uma palavra pode apresentar, mediante o contexto no qual se encontra inserida. A polissemia faz parte da semântica e ocorre na maior parte dos vocábulos.

Exemplos de palavras polissêmicas:

  • Letra (símbolo de escrita e documento substituto de dinheiro, com origem comum na palavra em latim littera);
  • Dama (senhora da nobreza e peça de jogos, com origem comum na palavra em francês dame);
  • Cabeça (parte do corpo humano e líder do grupo, com origem comum na palavra em latim capitia);
  • Banco (assento sem encosto e local de operações financeiras, com origem comum na palavra no germânico banki);
  • Gato (animal mamífero e pessoa atraente, com origem comum na palavra em latim cattus).

Origem da polissemia

A polissemia ocorre devido a vários motivos, sendo os principais:
- O uso de linguagem com sentido figurado, com metáforas e metonímias;
- A tradução de linguagem específica para linguagem corrente;
- A influência de estrangeirismos e neologismos.

Polissemia e homonímia

Facilmente confundíveis, a polissemia se distingue da homonímia por indicar uma só palavra com diversos significados, enquanto na homonímia, duas palavras diferentes, com origens e significados diferentes, apresentam a mesma ortografia e pronúncia.

Exemplos de homonímia:

  • Manga (fruto da mangueira com origem na palavra malaiala manga; parte da roupa com origem na palavra latina manica);
  • Grama (relva com origem na palavra em latim gramen; unidade de massa com origem na palavra grega grámma);
  • Pena (revestimento do corpo das aves com origem na palavra latina penna; castigo, sentimento ou sofrimento com origem na palavra grega poinê).

Nota: Bons dicionários apresentam no mesmo verbete os casos de polissemia e em verbetes distintos os casos de homonímia.

Saiba mais sobre homonímia em: Palavras homônimas.

Polissemia e monossemia

Polissemia e monossemia são conceitos contrários. Na polissemia, uma palavra apresenta diversos significados. Já na monossemia, uma palavra apresenta apenas um significado, permitindo uma leitura única.

Palavras monossêmicas existem em menor número e são, habitualmente, muito específicas, se referindo a aspectos muito particulares da realidade, como por exemplo as palavras técnicas.

Exemplos de palavras monossêmicas:

  • Estetoscópio (instrumento médico);
  • Eneágono (polígono com nove ângulos);
  • Vulcanologista (especialista em vulcanologia).