Orações subordinadas adverbiais são orações que têm a mesma função que um advérbio na frase. Exercem a função de adjunto adverbial do verbo da oração principal.

As orações subordinadas adverbiais são iniciadas por conjunções ou locuções conjuntivas e acrescentam à oração principal uma circunstância, que pode ser de causa, consequência, fim, finalidade, tempo, condição, concessão, comparação, conformidade e proporcionalidade. São classificadas conforme a circunstância que expressam.

Existem, assim, diversos tipos de orações subordinadas adverbiais: causal, consecutiva, final, temporal, condicional, concessiva, comparativa, conformativa e proporcional.

Oração subordinada adverbial causal

Apresenta a causa do acontecimento da oração principal.

  • Não vou trabalhar hoje, porque vou ao médico.
  • Já que está calor, vamos tomar banho de piscina.

Pode ser iniciada pelas seguintes conjunções e locuções causais:

  • porque;
  • que;
  • porquanto;
  • visto que;
  • uma vez que;
  • já que;
  • pois que;
  • por isso que;
  • como;
  • como que;
  • visto como.

Oração subordinada adverbial consecutiva

Apresenta a consequência do acontecimento da oração principal.

  • As pessoas da torcida gritaram tanto que ficaram roucas.
  • Mariana desistiu de ser perfeita, de modo que acabou sendo feliz.

Pode ser iniciada pelas seguintes conjunções e locuções consecutivas:

  • que;
  • tanto que;
  • tão que;
  • tal que;
  • tamanho que;
  • de forma que;
  • de modo que;
  • de sorte que;
  • de tal forma que.

Oração subordinada adverbial final

Apresenta o fim ou finalidade do acontecimento da oração principal.

  • Todos se esforçaram para que tudo desse certo.
  • A aluna estudou durante muitas horas a fim de que não reprovasse.

Pode ser iniciada pelas seguintes conjunções e locuções finais:

  • a fim de que;
  • para que;
  • que.

Oração subordinada adverbial temporal

Apresenta uma circunstância de tempo ao acontecimento da oração principal.

  • Quando ouço esta música, penso em você.
  • Mal entrei no banho, o telefone tocou.

Pode ser iniciada pelas seguintes conjunções e locuções temporais:

  • quando;
  • enquanto;
  • agora que;
  • logo que;
  • desde que;
  • assim que;
  • tanto que;
  • apenas;
  • antes que;
  • até que;
  • sempre que;
  • depois que;
  • cada vez que;
  • mal.

Oração subordinada adverbial condicional

Apresenta uma condição para a realização ou não do acontecimento da oração principal.

  • Caso você não saia de casa, passo por lá para te ver.
  • Se ele cumprir sua parte do acordo, poderemos seguir conforme planejado.

Pode ser iniciada pelas seguintes conjunções e locuções condicionais:

  • se;
  • salvo se;
  • desde que;
  • exceto se;
  • caso;
  • desde;
  • contando que;
  • sem que;
  • a menos que;
  • uma vez que;
  • sempre que;
  • a não ser que.

Oração subordinada adverbial concessiva

Apresenta uma concessão ao acontecimento da oração principal, ou seja, apresenta uma ideia de contraste e contradição.

  • Embora seja de risco, concordo com a realização do negócio.
  • Farei o que acho correto, mesmo que você seja contra.

Pode ser iniciada pelas seguintes conjunções e locuções concessivas:

  • embora;
  • conquanto;
  • ainda que;
  • mesmo que;
  • se bem que;
  • posto que;
  • apesar de que;
  • por mais que;
  • por pouco que;
  • por muito que.

Oração subordinada adverbial comparativa

Apresenta uma comparação com o acontecimento da oração principal.

  • É tão desgastante correr atrás como ficar esperando.
  • Meu pai age como já agia meu avô.

Pode ser iniciada pelas seguintes conjunções e locuções comparativas:

  • como;
  • mais do que;
  • menos do que;
  • assim como;
  • bem como;
  • que nem;
  • tanto quanto.

Oração subordinada adverbial conformativa

Apresenta uma ideia de conformidade, de concordância e regra em relação ao acontecimento da oração principal.

  • Faço rabanadas conforme minha avó me ensinou.
  • O campeonato será disputado segundo as regras estabelecidas pelo comitê.

Pode ser iniciada pelas seguintes conjunções e locuções conformativas:

  • conforme;
  • como;
  • consoante;
  • segundo.

Oração subordinada adverbial proporcional

Apresenta uma ideia de proporcionalidade com o acontecimento da oração principal.

  • Ele melhorava sua forma física à medida que treinava.
  • Quanto mais independente a filha ficava, mais sozinha a mãe se sentia.

Pode ser iniciada pelas seguintes conjunções e locuções proporcionais:

  • à proporção que;
  • à medida que;
  • ao passo que;
  • quanto mais… mais;
  • quanto menos… menos;
  • quanto maior… maior;
  • quanto maior… menor.

Nota: A Nomenclatura Gramatical Brasileira não reconhece as conjunções modais e, consequentemente, as orações subordinadas adverbiais modais. Essas conjunções e orações estabeleciam o modo como a ação verbal era realizada. (Ex.: Fez diversos donativos para a caridade, sem que ninguém soubesse.) Ocorriam também como orações reduzidas do gerúndio. (Ex.: Fez diversos donativos para a caridade, escondendo isso de todos.)

Orações subordinadas adverbiais reduzidas

As orações subordinadas adverbiais acima apresentadas são desenvolvidas, ou seja, são introduzidas por pronomes, conjunções ou locuções conjuntivas e são formadas por um verbo no modo indicativo ou subjuntivo.

As orações reduzidas não são iniciadas com conjunções ou pronomes e os seus verbos estão conjugados numa das formas nominais (gerúndio, particípio, infinitivo).

Exemplos de orações subordinadas adverbiais reduzidas

  • Por ser sempre assim, já nem acredito nela! (causal)
  • Terminadas as suas tarefas, você poderá ir ao cinema. (condicional)
  • Chegando ao portão do colégio, ligou para a sua mãe. (temporal)

Saiba tudo sobre as orações reduzidas.

Outras orações subordinadas: adjetivas e substantivas

Além das orações subordinadas adverbiais, existem também orações subordinadas:

  • adjetivas, que têm a mesma função que um adjetivo na oração.
  • substantivas, que têm a mesma função que um substantivo na oração.

Saiba tudo sobre orações subordinadas substantivas e as orações subordinadas adjetivas.

Exercícios com orações subordinadas adverbiais

Verifique os conhecimentos aprendidos através da realização de exercícios sobre as orações subordinadas adverbiais.

1. Na frase a seguir, identifique a oração principal e a oração subordinada adverbial.

Já que o diretor só chega amanhã, hoje eu ainda consigo almoçar com você.

Oração principal: "hoje eu ainda consigo almoçar com você".
Oração subordinada adverbial: "Já que o diretor só chega amanhã".

2. Classifique as orações adverbiais.

a) Caso não seja necessária nossa intervenção, avise atempadamente.
b) Na aula de ginástica, os alunos correram tanto que ficaram exaustos.
c) É melhor você realizar o trabalho conforme as indicações dadas.
d) Mal cheguei a casa, minha mãe começou a berrar comigo.

a) “Caso não seja necessária nossa intervenção” - oração subordinada adverbial condicional.
b) “que ficaram exaustos” - oração subordinada adverbial consecutiva.
c) “conforme as indicações dadas” - oração subordinada adverbial conformativa.
d) “Mal cheguei a casa” - oração subordinada adverbial temporal.

3. Classifique as seguintes orações reduzidas.

a) Arrependida, ligou mais de dez vezes à sua mãe.
b) Ao entrar no cinema, viu o seu antigo namorado.
c) Precisando de mais orientações, fale com o responsável.

a) “Arrependida” - oração subordinada adverbial causal.
b) “Ao entrar no cinema” - oração subordinada adverbial temporal.
c) “Precisando de mais orientações” - oração subordinada adverbial condicional.

Realize mais exercícios no artigo Exercícios sobre oração subordinada adverbial e verifique as respostas certas para cada exercício.

Atualizado em
Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.