Conjunções são palavras que atuam como elementos de ligação entre termos semelhantes de uma oração ou entre duas orações, estabelecendo relações de coordenação ou de subordinação. 

As conjunções são invariáveis, não sendo flexionadas em gênero e número.

Exemplo de conjunção ligando termos de uma oração:
Vi sua mãe e seu pai na feira.

Exemplo de conjunção ligando orações:
Estudei muito e aprendi a matéria.

Classificação das conjunções

As conjunções estabelecem relações de coordenação ou subordinação, sendo assim classificadas em conjunções coordenativas e conjunções subordinativas.

Conjunções coordenativas

As conjunções são classificadas como coordenativas quando ligam orações com sentido completo, que têm existência independente.

Conjunções coordenativas aditivas

Transmitem uma ideia de adição:

  • e;
  • nem;
  • também;
  • bem como;
  • não só...mas também;

Exemplo: Eu vou para Teresópolis e a Heloísa vai comigo.

Conjunções coordenativas adversativas

Transmitem uma ideia de oposição:

  • mas;
  • porém;
  • contudo;
  • todavia;
  • entretanto;
  • no entanto;
  • não obstante;

Exemplo: Eu esperei por você, mas você não veio.

Conjunções coordenativas alternativas

Transmitem uma ideia de alternância:

  • ou;
  • ou...ou;
  • já…já;
  • ora...ora;
  • quer...quer;
  • seja...seja;

Exemplo: Já chega de televisão: leia um livro ou jogue um jogo.

Conjunções coordenativas conclusivas

Transmitem uma ideia de conclusão:

  • logo;
  • pois;
  • portanto;
  • assim;
  • por isso;
  • por consequência;
  • por conseguinte;

Exemplo: Já fiz todas as tarefas, por isso vou descansar.

Conjunções coordenativas explicativas

Transmitem uma ideia de explicação:

  • que;
  • porque;
  • porquanto;
  • pois;
  • isto é;

Exemplo: Não posso ir à praia porque estou com uma alergia na pele.

Conjunções subordinativas

As conjunções são classificadas como subordinativas quando ligam orações que dependem uma da outra para ter sentido completo, não tendo existência independente. Podem ser integrantes, introduzindo orações substantivas, ou adverbiais, introduzindo orações adverbiais.

Conjunções subordinativas integrantes

Introduzem uma oração que atua como sujeito, objeto direto, objeto indireto e predicativo, entre outros, e que completa o sentido da oração principal:

  • que;
  • se.

Exemplo: Espero que meu pai chegue rápido.

Conjunções subordinativas adverbiais causais

Introduzem uma oração que apresenta a causa do acontecimento da oração principal: 

  • porque;
  • que;
  • porquanto;
  • visto que;
  • uma vez que
  • já que;
  • pois que;
  • como;

Exemplo: Ela não esperou por mim porque já estava atrasada.

Conjunções subordinativas adverbiais consecutivas

Introduzem uma oração que apresenta a consequência do acontecimento da oração principal:

  • que;
  • tanto que;
  • tão que;
  • tal que;
  • tamanho que;
  • de forma que;
  • de modo que;
  • de sorte que;
  • de tal forma que;

Exemplo: Meu filho correu tanto que ficou cheio de dores nas pernas.

Conjunções subordinativas adverbiais finais

Introduzem uma oração que apresenta o fim ou finalidade do acontecimento da oração principal:

  • a fim de que;
  • para que;
  • que;

Exemplo: Li muitas vezes a receita para que não houvesse erros.

Conjunções subordinativas adverbiais temporais

Introduzem uma oração que apresenta uma circunstância de tempo ao acontecimento da oração principal:

  • quando;
  • enquanto;
  • agora que;
  • logo que;
  • desde que;
  • assim que;
  • tanto que;
  • apenas;

Exemplo: Assim que saí de casa, começou a chover.

Conjunções subordinativas adverbiais condicionais

Introduzem uma oração que apresenta uma condição para a realização ou não do acontecimento da oração principal:

  • se;
  • caso;
  • desde;
  • salvo se;
  • desde que;
  • exceto se;
  • contando que;

Exemplo: Se você comer tudo, você poderá comer sobremesa.

Conjunções subordinativas adverbiais concessivas

Introduzem uma oração que apresenta uma ideia de contraste e contradição do acontecimento da oração principal:

  • embora;
  • conquanto;
  • ainda que;
  • mesmo que;
  • se bem que;
  • posto que;

Exemplo: Embora não concorde, cumprirei com minha parte do plano.

Conjunções subordinativas adverbiais comparativas

Introduzem uma oração que apresenta uma comparação com o acontecimento da oração principal:

  • como;
  • assim como;
  • tal;
  • qual;
  • tanto como;

Exemplo: Já não quero estudar piano, como já não quero estudar viola.

Conjunções subordinativas adverbiais conformativas

Introduzem uma oração que apresenta uma ideia de conformidade em relação ao acontecimento da oração principal:

  • conforme;
  • como;
  • consoante;
  • segundo;

Exemplo: Nunca soube dividir conforme aprendi na escola.

Conjunções subordinativas adverbiais proporcionais

Introduzem uma oração que apresenta uma ideia de proporcionalidade com o acontecimento da oração principal:

  • à proporção que;
  • à medida que;
  • ao passo que;
  • quanto mais… mais;

Exemplo: À medida que o tempo ia passando, ela ia envelhecendo rapidamente.

Conjunções e locuções conjuntivas

Locuções conjuntivas são um conjunto de duas ou mais palavras que, juntas, atuam como uma conjunção, ligando orações.

A maior parte das locuções conjuntivas terminam em que:

  • visto que;
  • dado que;
  • posto que;
  • sem que;
  • até que;
  • antes que;
  • já que;
  • desde que;
  • ainda que;
  • por mais que;
  • à medida que;
  • à proporção que;
  • logo que;
  • a fim de que;
  • se bem que;
  • contanto que;
  • ...