Na língua portuguesa, existem várias palavras com ã. Esta vogal nasal aparece maioritariamente nos ditongos nasais ão e ãe. Contudo, pode aparecer também no fim das palavras, conferindo tonicidade à sílaba a qual pertence: ir-MÃ, ga-LÃ, ma-ÇÃ.

Palavras que terminam em ã

  • afã;
  • afegã;
  • aldeã;
  • alemã;
  • amanhã;
  • Amsterdã;
  • anã;
  • anciã;
  • anfitriã;
  • artesã;
  • avelã;
  • balangandã;
  • barbacã;
  • bicampeã;
  • bretã;
  • cafetã;
  • campeã;
  • Canaã;
  • capitã;
  • catalã;
  • chã;
  • charlatã;
  • cidadã;
  • cirurgiã;
  • clã;
  • cortesã;
  • cristã;
  • curimatã;
  • divã;
  • elã;
  • eletroímã;
  • ermitã;
  • escrivã;
  • espiã;
  • fã;
  • folgazã;
  • galã;
  • grã;
  • guardiã;
  • hortelã;
  • ímã;
  • Irã;
  • irmã;
  • islã;
  • lã;
  • louçã;
  • maçã;
  • manhã;
  • Maracanã;
  • neurocirurgiã;
  • órfã;
  • pagã;
  • poncã;
  • rã;
  • rolimã;
  • romã;
  • Roterdã;
  • sã;
  • sacristã:
  • satã;
  • sutiã;
  • talismã;
  • tantã;
  • tecelã;
  • Teerã;
  • temporã;
  • titã;
  • tobogã;
  • tupã;
  • vã;
  • Vietnã;
  • vilã.

Palavra que começa com ã

  • ãatá

Palavras com ã no ditongo ão

  • coração;
  • prisão;
  • redação;
  • animação;
  • diversão;
  • legião;
  • adição;
  • chão;
  • promoção;
  • revolução;
  • mamão;
  • criação;
  • união;
  • lição;
  • macarrão;
  • capitão;
  • ladrão;
  • limão;
  • feijão;
  • religião.

Palavras com ã no ditongo ãe

  • mãe;
  • mamãe;
  • Guimarães;
  • Magalhães;
  • água-mãe;
  • cães (cão);
  • pães (pão);
  • capitães (capitão);
  • alemães (alemão);
  • guardiães (guardião);
  • aldeães (aldeão);
  • anciães (ancião);
  • cirurgiães (cirurgião);
  • sacristães (sacristão);
  • charlatães (charlatão);
  • refrães (refrão);
  • escrivães (escrivão);
  • tabeliães (tabelião);
  • artesães (artesão);
  • catalães (catalão).

Nota: Na palavra cãibra a vogal nasal ã aparece, excepcionalmente, no ditongo nasal ãi.

Formação do feminino com ã

Na língua portuguesa existem dois gêneros gramaticais: o masculino e o feminino. A principal regra de formação do feminino é a substituição da vogal o átona final nas palavras no masculino pela vogal a, indicando assim a sua forma feminina: o menino - a menina.

Contudo, esta regra não se aplica aos substantivos acabados em -ão, como espião, cidadão e irmão. Existem regras específicas para a formação do feminino dos substantivos terminados em -ão. Pode ocorrer a mudança de -ão para -ã, -ona ou -oa.

Exemplos de -ão para -ã

  • o afegão - a afegã;
  • o aldeão - a aldeã;
  • o alemão - a alemã;
  • o anão - a anã;
  • o ancião - a anciã;
  • o anfitrião - a anfitriã;
  • o artesão - a artesã;
  • o campeão - a campeã;
  • o capitão - a capitã;
  • o catalão - a catalã;
  • o cidadão - a cidadã;
  • o cirurgião - a cirurgiã;
  • o cristão - a cristã;
  • o espião - a espiã;
  • o guardião - a guardiã;
  • o irmão - a irmã;
  • o órfão - a órfã;
  • o temporão - a temporã;
  • o vilão - a vilã

Palavras com à e A no final

Confira a diferenciação entre palavras com e sem til na letra a final:

Manhã e manha

  • Faço natação de manhã.
  • Pare com essa manha, menino!

Galã e gala

  • Estou apaixonada pelo galã da novela.
  • Haverá um jantar de gala de comemoração dos 50 anos da empresa.

Divã e diva

  • Deite-se no divã e descanse.
  • Você está se sentindo uma diva pop, né?

Vilã e vila

  • Farei o papel de vilã na peça da escola.
  • A construção da vila olímpica terminará no primeiro trimestre de 2016.

Cristã e crista

  • Sou ateia, mas cresci numa família cristã.
  • A crista do galo é vermelha.
Atualizado em
Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.